Sala 1-C

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala 1-C

Mensagem  Iuajen em Sab Jan 25, 2014 10:01 pm

Sala 1-C  
Uma sala de aula comum. Atualmente não utilizável 




Mwhahahahaha :




Pudiim <3, /o/
avatar
Iuajen
Guardian
Guardian

Masculino
Mensagens : 265
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Iuajen em Dom Fev 16, 2014 9:59 pm

- Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! ALGUÉM!!!! RÁPIDO!!!! ALGUÉM MORREU! RÁPIDO!!!! Então a Tv começou a soltar o anuncio com a garota monocromática dizendo que alguém foi encontrado morto e que o segundo andar já está aberto para visitarem, depois fez uma piada de que mesmo que pudessem ir lá, teriam que descobrir quem matou. - Eu tenho que achar alguém! E saiu correndo do local...

A cena do acontecido::



Mwhahahahaha :




Pudiim <3, /o/
avatar
Iuajen
Guardian
Guardian

Masculino
Mensagens : 265
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Iuajen em Seg Fev 17, 2014 10:44 pm

Quando cheguei, estava arfando. Nunca corri tanto na minha vida, cheguei e dei de cara com a garotinha de 12 anos que antes havia parado ele de sair do auditório. - Arie não é? Foi você que chegou primeiro não foi? Após a resposta afirmativa da garota, Kunio se agachou e colocou as mãos no ombro da garota. - Acalme-se. Eu preciso de sua ajuda agora, você poderia me dizer se aconteceu alguma coisa nessa sala depois que você chegou? Após outra resposta, dessa vez negativa, eu precisei de pensar um pouco, se a primeira pessoa que a encontrou não modificou o local, isso significa que ou o assassino modificou a cena do crime, ou ele próprio o fez. Haviam duas facas em cima das mesas e uma cravada no pescoço.
- O assassino só esfaqueou uma vez. E julgando as manchas de sangue no chão, ele foi esfaqueado na frente da sala e se arrastou pelas paredes, escrevendo alguma coisa e depois caiu na mesa e lá morreu agonizando. Eu não percebi que pensei alto, até ver a cara de medo de Arie atenta as minhas palavras. - Me desculpe. Vem cá... Eu não servia para situações como essa, mas era minha obrigação consolar a garota. E a abracei. Depois de um tempo, a larguei e voltei a pensar. Havia um papel no chão escrito a sangue. 

Código:
Morri em pleno desespero e agonizando,
mas esperando de todo meu coração que
o desespero de vocês acabem.

Com essa frase enigmática, eu pensei mais, porém não consegui tirar nada. Olhei para a parede e não havia como entender aquilo. Mas várias hipóteses surgiam na minha cabeça. A mais provável no entanto era algo que ele não queria aceitar, ninguém poderia ser tão imbecil assim. Então a segunda em sua cabeça que era mais provável era pistas inúteis.
- Escutem, o assassino seja quem for quer nos despistar com isso, com certeza foi ele que escreveu a mensagem no papel e na parede. O horário do ocorrido foi noturno e as outras facas eu não tenho a miníma ideia o que são. Minha hipótese é:
Kunio Oga: Hipótese do ocorrido. escreveu:O assassino, esfaqueou Rajesh na entrada da sala, após o horário das 22:00. Colocou ele na mesa e com as mãos banhadas em sangue escreveu no papel, e na parede.

Kunio Oga: Após o ocorrido escreveu:Após o ocorrido, o assassino provavelmente lavou as mãos, no lugar mais perto possível, em um dos dormitórios a direita. Os suspeitos são pessoas que estavam lá perto.


Kunio Oga: Suspeitos. escreveu:Os suspeitos são as pessoas que permaneceram perto do local, depois do horário, então as pessoas a seguir possuem álibi. 
Kunio Oga
Sandy Freda
Alice Harcourt
Julye Statsfield
Arie Water
(Por ser a que achou o corpo)(Se o assassino achasse o corpo, o aviso não seria acionado.)

Deixando como suspeitos:
ZWAIN KYEICHIRO:
MISOKA HIDA:
SOICHIRO HIDEKI:
PERINI PERIPECIE:


O primeiro a chegar foi o garoto loiro que ela uma vez impedira de sair do auditório. Ele fez algumas perguntas a ela e depois de respondê-la começou a falar sozinho sobre a morte do garoto. Eu não sabia que alguém poderia ser tão frio, e quis começar a chorar ali, mas me segurei, apesar de não ter sido bem sucedida, pois o garoto a viu, se desculpou e a abraçou. - Obrigada. Logo me soltou, ele não estava acostumado a fazer isso, mas não importava, ele parecia frio, mas tentou me consolar, e conseguiu, depois ficou pensando sozinho e não abriu a boca, somente na hora que Julye chegou, ele começou a falar sobre suas suspeitas, criou uma teoria e uma hipótese do crime, em apenas alguns segundos, era muito inteligente mesmo.
Segundo ele, quatro pessoas eram suspeitas e dentre elas uma era culpada. Eu pensei em uma coisa mais básica, e realmente idiota, com toda essas coisas é difícil de imaginar quem seja.
Eu não sou boa com esse tipo de coisa, vou deixar para os inteligentes resolverem isso.



Mwhahahahaha :




Pudiim <3, /o/
avatar
Iuajen
Guardian
Guardian

Masculino
Mensagens : 265
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Anny Sakamoru em Ter Fev 18, 2014 12:54 pm

Ok.... o menino correu igual uma bala. Da hora. Ele quer mesmo parecer ser esperto, ou ele quer mesmo parecer retardado, mais do que ele foi comigo. Estou pensando em esquecer esse tonto, ele parece só ser um babaca, e está se achando importante demais.

- Eu não sei se você percebeu, mas nenhum de nós entramos aqui com objetos letais. Já parou para pensar de onde veio essas 3 facas? - Olhei para a cara dele, bem séria - Você pode me achar burra, mas posso te lembrar de algo? 4 pessoas receberam presentes, as 4 que ficaram no auditório, é a única maneira deles terem conseguido facas. Isso diminui nossos suspeitos para 3, tirando a Perini.
Sorri e cheguei mais perto do desenho na parede e depois do menino, o cutuquei na bochecha:


- Esse texto não é do feitio de Zwain, não me parece nem um pouco com o que ele escreveria. - Falei confiante - Misoka é uma boa suspeita, mas ouvi boatos de que ela está como parceira de Zwain, precisamos saber se ele é testemunha de que estava com ela, e um suspeito que eu não tenho como defender é SOICHIRO HIDEKI. Não sei onde estava, não tem testemunhas e não entendo bem a personalidade dele.
Encarei a parede novamente
- O que eu consigo identificar disso? Sei lá, a primeira letra me lembra "ñ", de não mesmo... o resto, eu acho q é um Y logo depois.... Se eu pudesse ler de alguma forma isso, seria "Não Yakau"... não vejo sentido, talvez não sejam nem letras, não vamos nos prender em pistas que não entendemos pro enquanto. - Dei uma pausa, respirei, e agora fitei Arie - Você deve estar muito, MUITO assustada, mas vou precisar da sua ajuda, você ganhou um presente, não é mesmo? O que foi? Eu sei que você gosta de roupas e de costurar, se você ganhar o que gosta, seria mais fácil imaginar quem ganhou a faca. Você pode nos dizer o que ganhou...?


Por fim, eles deveriam estar se perguntando por que eu estou deixando isso bem claro, então expliquei com uma ultima frase:
- É preciso uma decisão unanime se quisermos sair daqui TODOS. Não quero uma parceria, quero a de todos. Peço que todos ajudem no caso, para que isso acabe mais rápido.
Depois de falar isso, sentei no chão e fiquei encarando a todos






ty, pudiim *-*:
Awards!! 2012  :

Obrigada gente *-* Por votar em mim, e por deixar o reino de paus ativo *3*
Awards!! 2013  :

Valeu *-*

- Meus Mascotinhos -

 Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda PandaPanda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda PandaPanda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda
avatar
Anny Sakamoru
Rozen Maiden
Rozen Maiden

Feminino
Mensagens : 2088
Idade : 21
Localização : No seu coração <3

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Iuajen em Ter Fev 18, 2014 2:18 pm


- Inviável. As facas vieram da cozinha, e de fato quatro receberam presentes, mas nenhum deles letal, a diretora especificou que não daria vantagem a ninguém. Dar armas seria uma clara vantagem. Mas certamente ela acertou uma coisa, aquilo era um ñ, que representaria um não. Mas não o que, na primeira parede parece "ñ foi" - E não precisa dizer qual presente foi, Arie, se for algo intimo ou algo que você não queira dizer, não se sinta obrigada a isso. E acusar uma pessoa baseando na forma de escrever porque "não parece" não é certo, você mal o conhece. E principalmente para sair dali todos, teria que convencer todos de que estava certo. E então o aviso soou. A primeira dica. "Emoções contam a verdade." Então a resposta seria achada se pensássemos com as emoções? - Arie, o que você acha que aconteceu? Não tenha vergonha de dizer o que acha. Crianças não costumam pensar com o cérebro, mas sim com as emoções, então talvez Arie descubra alguma coisa.... Quem mais é emocional? Aquele Zwain é suspeito, e seria bom averiguar o que ele pensa também. Se juntarmos com a mensagem escrita, diz que alguém estava desesperado. - Vamos olhar debaixo das unhas dos suspeitos, talvez ainda possua resquícios de sangue debaixo delas. Se nenhum deles estiver com as unhas sujas, algo aqui está errado, falta alguma coisa para ser vista. As outras duas facas são somente para enfeite, não há vestígios de luta, então com certeza foi pego de surpresa.
- Mas Sandy está certa em duas coisas, infelizmente teremos que nos acertar, pelo menos nesse período, para descobrirmos quem foi o assassino.
Aquela ideia ainda parecia muito ilógica, até mesmo se fosse movido por emoções, não dava para aceitar isso, mas tentarei descobrir mais um pouco, caso não chegue a lugar nenhum, provavelmente a resposta é isso.



Mwhahahahaha :




Pudiim <3, /o/
avatar
Iuajen
Guardian
Guardian

Masculino
Mensagens : 265
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Anny Sakamoru em Ter Fev 18, 2014 4:33 pm

Hmm, ok, tudo bem, ele está certo, tem facas na cozinha, mas ele eliminou todos que foram na cozinha... isso é meio contraditório. Deixe-me pensar antes de argumentar alguma coisa. Ah! Já sei a incoerência.
- Bom, você está certo. Não são presentes, provável q venham da cozinha mesmo, e finalmente concordamos em algo - sorri para o menino - mas espere um pouco, se considerarmos que as facas da cozinha, não podemos desconsiderar aqueles que foram na cozinha. Não faz sentido, a lista de suspeito fica APENAS entre os que que estiveram na cozinha, ou seja: Nenhum da sua lista nem da minha. Mas sabe, a gente só tem conhecimento dos movimentos diurnos, é muito provável que o assassino tenha se movimentado TOTALMENTE no horário noturno, ou seja, aonde ele estava de manhã é meio inútil. Isso deixa a lista de suspeito aberto para todos, pode ser eu, você, qualquer um.
Fiz uma cara meio de desapontada, me senti meio inútil e burra.
Dei uma pausa para ouvir o q ele tinha a dizer.

- Bom, vou dar uma olhada na cozinha. - sorri para o menino - E sem ressentimentos, beleza? - fiz um sorriso simpático e sai, não queria ouvir outra resposta grosseira ):

PS: to sem tempo pra reler, não me julguem pelos erros de coesão se tiver algum ç.ç






ty, pudiim *-*:
Awards!! 2012  :

Obrigada gente *-* Por votar em mim, e por deixar o reino de paus ativo *3*
Awards!! 2013  :

Valeu *-*

- Meus Mascotinhos -

 Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda PandaPanda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda PandaPanda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda Panda
avatar
Anny Sakamoru
Rozen Maiden
Rozen Maiden

Feminino
Mensagens : 2088
Idade : 21
Localização : No seu coração <3

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Subaru-chan em Qua Fev 19, 2014 3:47 pm


- Ei, o que houve aqui? Acabo de acordar com uma gritaria e uma barulheira do caramba! Garotas como eu precisam dormir por um bom tempo para ficarem bonitas! Eu estou pretérita! Tragam-me um chocolate! - Cruzou os braços com escárnio e logo virou a cabeça para o lado esquerdo, podendo ter visão de um corpo ensanguentado.

Ficou pálida no mesmo instante. Sentiu-se inteiramente tonta, não evitando de tombar para o lado e cair de cara sobre o chão gelado. Trêmula, começou a gemer como se estivesse sendo atacada. Não emitiu som algum, apenas murmurava com visível dificuldade a palavra "sangue"
avatar
Subaru-chan
Guardian
Guardian

Masculino
Mensagens : 472

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Amëthysne em Qua Fev 19, 2014 11:28 pm


Ao chegar na sala lá estavam todos os que eu já esperava encontrar, com exceção da gaota de cabelos esverdeados, que não estava por algum motivo e a adição de uma ruiva, que estava tendo um ataque esquizofrênico por algum motivo. Parece que errei quando previ que ela seria a primeira a morrer, mas por outro lado, o comportamento dela não me era surpreendente. E eu tinha tomado cuidado em onde eu estava pisando, entretanto, acabei sujando a sola dos meus sapatos com o sangue do cadáver, continuei andando até outra parte limpa da sala.

- Parece que nós somos nossos próprios álibis. - falei em alto e bom tom, me referindo aos que antes estavam na cozinha. - Romances policiais não são a minha especialidade, todavia, a cena do crime costuma estar cheio de suspeitos com intenções para o crime, e todos nós somos por razões óbvias. - falei, agora me referindo a todos. - A segunda pergunta a ser feita seria de que se a primeira pessoa a encontrar o corpo não seria o assassino. - apontei para a garotinha. - Também não é possível pelas regras da escola, e a terceira, suícidio, mas não acho que ocorreria, o que me deixa sem muitas opções. De qualquer forma, eu não sei o que pensaram até agora, porém, essa cena é muito bem feita para ter sido a própria vítima que andou tanto depois de ter sido atingida, o assassino poderia muito bem ter feito isso e teria de ser alguém forte para arrasta-la pela sala ou poderiam ter sido duas pessoas. - coloquei a mão sobre a boca e suspirei em reprovação, solucionar crimes era mais difícil do que fazê-los. - E também é possível ver a temperatura do corpo e saber há quanto tempo ocorreu, além do mais, existe algum lugar para onde leva-lo? Em pouco tempo o cheiro estará insuportável. Seria melhor esperar todos chegarem primeiro, se chegarem... - o que eu não me importaria se não fosse obrigada pelas regras da escola.

[off: eu não sei se a escola tem ar interno e estou considerando de que ele morreu há pouco tempo então não tem cheiro ruim, ignorem caso esteja errado :>]
avatar
Amëthysne
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 530
Idade : 23
Localização : Reino dos gatos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Iuajen em Sex Fev 21, 2014 7:34 pm

No chegar de Alice, e ao ouvir o que ela disse, viu que não era o único ali que sabia pensar. Mas primeiro tinha que dar explicações a garota de cabelos verde: - Eu não tenho dormido desde que cheguei, a noite fico de vigia, da minha porta do dormitório para ver o que acontece, a vista do meu quarto fica em frente das salas e do auditório. Eu vigiei, para ver se não havia algo suspeito, porém eu devo ter cochilado em algum momento e não ter visto Rajesh entrar, mas qualquer movimento brusco com certeza iria me acordar, eu tenho sono leve. Porém, se a pessoa soubesse que eu estava de vigia, tomaria cuidado que em um descuido meu, eu não o visse entrando. Fora os 4 que estão na ala esquerda dos dormitórios sobram os três que estão na ala direita, Julye e Arie, Julye esteve comigo em meu dormitório e Arie é a menos suspeita de todos nós.
Uma coisa que parece estranha, mas teria que repetir de novo. - Não pode ter sido Arie, se o próprio assassino encontrasse a pessoa morta o aviso não teria soado. Mas a garota havia acertado o meu pensamento, o que era mais improvável era o suicídio, seria ilógico demais... mas, com o segundo aviso as incertezas aumentaram. Falou sobre Getúlio Vargas, que a morte de uma pessoa teria que ser gloriosa e perguntou se deixaríamos uma mensagem antes de morrer. Pensando dessa forma... fora o próprio Rajesh que escrevera a mensagem, pois a resposta da pergunta pelo menos para Kunio era sim, mas não havia sentido nenhum...
- Também acredito que tenha sido a ação de somente uma pessoa, cúmplices não ganham nada, somente o assassino pode sair livre. Com relação ao tempo do corpo, não importa... Sabemos que foi no horário noturno de ontem para hoje, e acho que não vão o levar a lugar nenhum para não modificar a cena do crime, durante o trial, quando respondermos quem é o culpado, provavelmente o corpo irão pegar o corpo.
Vira que Julye finalmente havia chegado, e a outra ruiva também, a garota verde saiu correndo para a cozinha, parece que ela teve a ideia antes dele de verificar se havia algo mais na cozinha, o único lugar que poderia ter conseguido facas. Zwain e Hidoka também chegaram, então só faltava Soichiro para ver a cena do crime. Mas ainda preocupado com o estado mental da garotinha voltou-se para ela.
- Fique tranquila, nós vamos descobrir quem o matou, nós não vamos morrer ok?
Muitas cabeças pensam melhor do que uma, vamos ver o que os outros tem a acrescentar ao caso...


Cheguei no local do crime, correndo e trazendo Misoka junto. - Mas que porr* é essa? Um garoto estava morto, ali na sua frente. - Quem o matou?!  Gritou olhando para todos ali presentes. Uma raiva começou a crescer dentro de mim, e eu não conseguia segurar muito bem. Foi até o loiro, segurou ele pelas roupas e o levantou com uma mão. -Se está tão difícil de descobrir quem foi só pode ter sido você! O garoto inteligente! Só porque não somos como você? É seu arrogante de merd*?! Dei um soco no garoto que o fez cair de costas no chão, e já estava indo para cima de novo, agarrei novamente o garoto pelas roupas e olhei furiosamente para aquele rosto sujo de sangue. - Aqui seu filho da put* é isso que você merece. Quando levantou o punho outra vez, dessa vez foi chamado pela voz da garotinha, dizendo "não foi ele!, não foi ele!" Quando viu uma garotinha estava segurando seu quimono e tentando inutilmente o puxar para o lado oposto. Me desvencilhei da garota e a joguei para um lado, não era ora de garotinhas se intrometerem em assuntos mais velhos. Levantei o punho outra vez, mas dessa vez quem me parou foi Misoka dizendo que não havia provas de que o garoto teria matado alguém e que era preciso estudar a situação antes. - Tem razão... Agora... Escuta aqui o metido a esperto, se você tiver matado o garoto, reze... Porque a minha punição será bem pior do que essas bonecas brancas estão preparando para você. Ficou emburrado por um tempo, mas era óbvio que era o loiro, porque não viam isso? Se não conseguimos entender, é porque a coisa foi bem elaborada, e quem poderia fazer isso além dele? 
E respondeu a pequena, depois dela falar que eu não tinha respeito pelos outros.
- E quem teria respeito por assassinos? Fica na tua pirralha... 



Foi bem rápido, quando chegaram na sala, Zwain exclamou sua indignação com o fato de que alguém realmente havia morrido. E antes que a garota pudesse ver, ele havia levantado o loiro com só uma das mãos e o socado no meio do rosto com a outra, fazendo ele voar alguns metros. E logo o pegou de novo, sem pensar duas vezes eu fui impedi-lo, mas a pequena chegou antes o defendendo, não adiantou muito, Zwain era muito forte, a jogou pro lado com uma das mãos e voltou a levantar o punho para o garoto, dessa vez, fui eu que o impedi. 
- Escute, não podemos acusá-lo sem provas. E é isso que ele está nos dando, provas de quem é suspeito. Vamos pensar nisso melhor e parar com a violência? Por favor? Mas o que ele fez foi realmente corajoso, o senso de justiça do garoto por mais que mal direcionado, existir, por mais forte que fosse, sabia que ali havia um garoto com o coração bom. 
- Bem, eu e Zwain estávamos na sala do lado, não ouvimos grito de ninguém e movimentos bruscos, do lado, não fomos para o dormitório também, nós ficamos conversando sobre como se aliar com as pessoas e quais seriam os melhores para se ter como aliado, nesse tempo que não se pode confiar em ninguém.
E de fato foram o que fizeram, era melhor não mentir ali, nem omitir nada.
- Conversamos sobre, Kunio, cujo era o mais provável com quem nos aliaríamos, com relação aos outros, cogitamos a escritora que, entendendo um pouco sobre o gênero de mistérios, poderia nos colocar na direção certa e... discutimos também quem seriam as pessoas com mais tendencia de matar alguém. Estes nós dois concordamos ser as duas ruivas, Freda, o próprio Rajesh e Arie.
Mas pelo visto estávamos redondamente enganados... Não havia muito o que acrescentar, talvez a informação de não barulho ajudasse alguém...
  
  
As pessoas ali continuam a achar ela suspeita, e Kunio continuava a defendendo. Ele realmente não era tão ruim quanto pensava ser na primeira impressão. Foi então que o garoto de quimono entrou, se desesperou e começou a bater nele. - Para com isso! Corri até o garoto e tentei puxá-lo para trás, era um esforço inútil, ele era muito mais forte que ela, e tudo que ele fez foi empurrá-la para trás. Lágrimas começaram a surgir nos seus olhos, era uma injustiça muito grande fazer isso com ele. - Para com isso! Ele não matou ninguém! O garoto não parecia ouvi-lo e só depois que Misoka falou, ele decidiu parar. Foi então que percebeu, ele não gostava de crianças e por achar que sou uma, me trata dessa forma. Com as lágrimas secando, o sentimento de injustiça foi se transformando em raiva pelo garoto, como ele poderia ser tão imbecil? - Olha, seu samurai. Você é a pessoa mais idiota do mundo. Eu posso ter doze anos, posso parecer uma criança, mas pelo menos eu tenho respeito pelos outros. E sua resposta foi curta e grosseira, acusou o garoto de ser assassino, além de me chamar de pirralha. - Realmente parece que nada que eu diga vai te fazer mudar de opinião... Agora um pouco triste, foi ver se Kunio estava bem.



COMO ELE OUSA?! - Seu babuíno! Olha o que você fez a ele. Kunio havia voado bem uns três metros para trás depois de ser acertado pelo soco do samurai, e isso foi quando eu cheguei na sala, o que aconteceu antes? Eu não sabia correr... - Calma Kunio, esse macaco não vai fazer mais nada a você. Isso era desde sempre, os mais inteligentes eram caçados pelos mais fortes, a ignorância ocorre até hoje, e este é mais um exemplo. - E a garota de cabelo verde? A Frenda? A garota foi na frente dela, mas ela não estava ali... - Deixe-me verificar uma coisa. A garota foi até o corpo e estudou o corpo... Algo estava errado, havia muito sangue só para uma perfuração, quando olhou o corpo mais de perto, havia uma perfuração em sua mão que estava acima do peito, e de lá sangrava ainda mais. - A mão direita foi perfurada, pela mesma faca. Disse para todos. Porque parece que ninguém quis estudar o corpo mais de perto. Ao procurar mais, viu que tinha uma coloração estranha nas mãos também, além do vermelho se misturava um branco, parecia pó de tinta... - Ele também tem tinta branca nas mãos... E continuou a estudar o corpo



Mwhahahahaha :




Pudiim <3, /o/
avatar
Iuajen
Guardian
Guardian

Masculino
Mensagens : 265
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Amëthysne em Ter Maio 20, 2014 8:22 pm


Entrei na sala, que pela sorte que a dama havia me dado, estava vazia e tudo parecia estar exatamente da mesma forma de antes. Era óbvio que como todos estavam no trial, ninguém poderia ter modificado a cena, além da própria diretora e de Serena, o que fazia disso a melhor situação possível. E ignorando o cheiro e a repugnância do local, eu fui pisando pelo sangue seco até a parede, que estava riscada e tentei analisar melhor o que havia passado despercebido antes, independente de ter utilidade ou não, era parte da crime e tinha relevância.

Após inspecionar o cômodo, fui até o corpo, atitude que já era para ter tomado antes, mas, que por um desencadeamento de situações desfavoráveis, não tinha feito. Cheguei perto o suficiente para ver, e com as mãos atrás das costas, olhei em todas as direções possíveis e de todos os ângulos. Tinha algo ali, que ninguém tinha percebido ainda.

[off: não sei se expliquei direito, mas quis dizer que ela ficou com as mãos pra trás de um jeito que não tocasse em nada q-]
avatar
Amëthysne
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 530
Idade : 23
Localização : Reino dos gatos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Iuajen em Ter Maio 20, 2014 9:19 pm


Apesar da nova estudante, a minha curiosidade me fez ir naquela cena horrível novamente. Sem o Loiro para segurar as pontas pra mim, eu teria que descobrir alguma coisa por mim mesmo e fazer com que todos a reconheça como alguém que possa ajudar. Depois iria me apresentar a nova aluna e a menção de que dois deles foram mortos, me assustaram um pouco, mas nesse momento, estou com risco de morte, não há como me preocupar com os outros.
Quando cheguei, já havia alguém no lugar. O trial foi adiantado, e eu não poderia deixar tudo nas mãos dos mais velhos. Teria que fazer alguma coisa. Acenei para a garota que estava lá e comecei a vasculhar as coisas ali. Tudo ali parecia que quisessem que acreditássemos que havia um crime ali. Uma ideia muito estranha me veio a cabeça. Mas para ter certeza teria que falar com a Celena.


- Celena! Você pode vir aqui? Tem algo que eu quero lhe perguntar.


Um pouco depois a porta abriu, e de lá saiu Celena.





(Celena)
 - O que a minha garotinha mais linda desse mundo quer comigo? Sabe, pessoas adultas tem muitas responsabilidades, enquanto eu estiver aqui a loja de pontos do segundo andar fica vazia.
 

(Arie)
- Eu gostaria de lhe perguntar... Eu lembro em scooby-doo quando eu era criança de um cena, onde... 


(Celena)
- Ah eu também assisto, scooby-doo é legal! Bora assistir depois juntas?



(Arie)
- Não era isso. Era sobre o caso, aconteceu de pessoas que não gostavam do grupo modificarem a cena do crime depois do ocorrido para dificultar as coisas para eles. Isso aconteceu aqui?



(Celena)
- Sim. Era só isso? Pensei que estava óbvio isso... Loiro não te disse? Ele veio até a mim no segundo andar e me perguntou a mesma coisa... Ele não citou Scooby-doo, mas foi praticamente a mesma coisa. A Diretora disse que estava fácil demais se ficasse do jeito que tava e decidiu dificultar as coisas pra vocês... Mas ela não disse que não poderia dizer isso a vocês... Então... 



(Arie)
- Então... ele te perguntou o que foi mudado?



(Celena)
-Claro... As três facas foram pegas da cozinha pela minha pessoa. E relaxe, eu não minto, eu estou do lado de vocês também. Fora as facas, há também a Mensagem na parede, ela foi modificada. 



(Arie)
- Entendo... Isso ajudou bastante... obrigada...



(Celena)
- Relaxa minha coisa fofa.



Foi então que ela se apressou e saiu correndo da sala. Várias coisas foram esclarecidas ali. Uma expressão de desapontamento só na parte que Kunio pensou nisso primeiro que ela. Mas ela era a segunda com a informação. Finalmente! Finalmente fui capaz de fazer algo sozinha! Virei-me para Alice. - Viu!... Informações importantes! Que tal? Não sou tão inútil mais né?


 
 



Mwhahahahaha :




Pudiim <3, /o/
avatar
Iuajen
Guardian
Guardian

Masculino
Mensagens : 265
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Amëthysne em Dom Maio 25, 2014 9:41 pm


Eu deveria ter ficado um pouco surpresa, depois que a criança entrou na sala, também começou a investigar e chamou a Serena, que simplesmente entrou na sala como uma aparição, entretanto, eu já esperaria por algo parecido. A modificação na cena do crime explicaria as facas lavadas que encontrei na cozinha, porém, a mensagem na parede... Eu não esperava, a diretora provavelmente quis aumentar o nível de dificuldade e se fosse isso, o que eu tinha deixado passar antes? Não, não poderia existir mais do que três suspeitos, não pelos cabelos pretos que eu vi, mas só isso, ainda era muito pouco.

- Eu nunca disse que era inútil. - disse, olhando diretamente para criança. - Entretanto, o que importa aqui é que você está entre os suspeitos, embora eu não possa apontar com clareza ainda porque não estou totalmente certa. E o que fez teve alguma importância. - dito isso, voltei a analisar o corpo, se não achasse nada de útil sairia daquela sala.

Todos os culpados eram morenos, não, não poderia ser algo além disso.
avatar
Amëthysne
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 530
Idade : 23
Localização : Reino dos gatos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Iuajen em Sab Maio 31, 2014 7:38 pm


A garota saiu e não voltou, após menosprezar suas descobertas. - Humpf... Tenho certeza que eu fui de utilidade, eles que são muito orgulhosos... Melhor eu sair daqui e... - Ahhhhhhh! A próxima coisa que eu vi foi o chão, mas não antes de escorar na parede com o sangue seco... Foi quando eu fiz um buraco na parede... A parede estava coberta com um papel de parede com sangue... Ao retirá-la, eu li " Ñ foi ninguém. ", mas não estava escrito a sangue... e sim com uma tinta vermelha viscosa...
- Opa! Uma outra dica! Deixe-me mostrar para alguém! Sai correndo da sala procurando alguém a vista.



Mwhahahahaha :




Pudiim <3, /o/
avatar
Iuajen
Guardian
Guardian

Masculino
Mensagens : 265
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala 1-C

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum