[Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Qui Fev 11, 2010 7:47 pm

Essa fanfic é a continuação da "Shugo Chara: O Portal do Coração", porém não é a mesma coisa. Sim mesma autora e mesmo problemas, é uma continuação... Mas aqui eles estão na Seiyo e mais coisas serão reveladas. Caso seja errado criar este tópico só para a continuação, peço desculpas. Sou meio nova e não sei direito sobre várias coisas. x.x'

______________________________________
Capítulo Um: De volta

O dia chegou tão rápido que Amu nem percebeu. Saiu da cama, tomou um banho rápido, vestiu o uniforme, pegou a mochila, desceu as escadas, pegou a torrada de seu prato, enfiou-a na boca, abriu a porta, saiu a toda velocidade e ainda chega com tempo de sobra!

Diminuiu a velocidade. Enxergou seus amigos do outro lado da rua, chamando-a. Esperou o sinal verde e atravessou.

- Bom dia, Amu-chan. - sorriu.

- Bom dia, pessoal.

- Quase se atrasou. - Rima disse.

- Não! - olhou nervosa - Eu estou aqui, certo? Adiantada! - suou frio.

- Sei... - Rima olhou para Amu - Mas como foi a viagem de volta?

- Tranqüila. Ami me perguntou sobre todo tipo de coisa. - suspirou.

- Ami-chan parece ser bastante interessada na vida da irmã. - Tadase comentou.

- Ou somente xereta. - complementou.

Chegaram ao portão e viram aquilo de sempre: pessoas de um lado, pessoas do outro, mas nenhum no meio do caminho dos Guardiões. Comentaram se tudo estava bem, já que nos últimos tempos, os Guardiões não estavam mais andando juntos e nem se reunindo no Royal Garden.

- Não se preocupem. - Tadase falou - A nossa briga já acabou e estamos mais unidos que antes. Os Guardiões voltaram. - anunciou.

- Briga? - Tadase piscou para Amu, que entendeu a mentira como uma desculpa.

- Que bom! - todos comentaram - A Seiyo não é a mesma sem os Guardiões. - de repente, todos os olhares se voltaram nos cinco - E agora... Algo que não vimos há muito tempo! A caminhada real!! - gritaram algumas garotas.

Os cinco estudantes caminharam adentro da escola. Todos entraram em grande euforia.

- Aaaahhh!! Lindo! Maravilhoso! Perfeitoo! - gritavam as garotas enquanto viam Tadase.

- Rima-samaaa! Sentimos muito a sua falta! - falavam os garotos com seus olhos pulsando em forma de corações.

- Nagihiko-samaaa! - garotas olhavam Nagihiko acenar para elas, dando um grito logo em seguida.

- Yaya-chan-senpai! - acenaram os alunos mais novos.

- Lá está! A mais incrível de toda Seiyo, a “cool and spicy”, Hinamori Amu! - gritaram boa parte dos alunos.

Amu suspirou. Havia se desacostumado com aquela atenção toda. Ser a “cool and spicy” da escola e ainda por cima ser a Joker chamava atenção demais! Olhou de relance para o lado, tentando ver se havia algum aluno novo. Uns rostos novos, outros não. Nada que lhe chamasse a atenção.

Chegou à sala. Abriu a porta, chamando a atenção de todos. Respirou fundo e olhou para frente do seu jeito frio. Andou calmamente até sua carteira, que ficava no meio da sala.

- Amu. - chamou Rima.

- Hum? - olhou para ela.

- Posso sentar do seu lado? - sorriu.

- Claro. - sorriu também.

O professor entrou na sala. Amu quase caiu da cadeira quando viu Nikaido.

- Atenção, atenção! Prestem atenção agora! - disse, arrumando um monte de livros - Eu pedi atenção! - gritou, mas ninguém o escutava - Ei... Ah! - caiu para frente, fazendo um grande barulho.

Todos riram. Nikaido levantou-se, sorrindo sem graça.

- Ops. - tirou uma folha de sua cabeça - Oh! Teremos uma aluna nova! - surpreendeu-se.

A sala inteira olhou para Nikaido. Este tinha seus olhos grudados na folha, lendo atentamente cada linha. Sorriu, levantando.

- Sim, uma nova aluna!

A turma toda estava em alvoroço. Principalmente os garotos, que comentavam o possível estilo dela. Punk? Pink? Ou talvez mais uma do tipo “cool”?


A porta se abriu, causando um estrondo. Os alunos olharam para a garota que entrava na sala olhando fixamente para frente. Chegou perto do professor, se encostou ao quadro, colocou um pé na parede, as mãos nos bolsos e fechou os olhos, evitando contato visual com o resto da turma.

Um pequeno “oh” foi ouvido. Kusu Kusu riu da ação da garota, apontando pra Amu.

- Ela é igual a você! - riu.

- Talvez um pouco diferente, mas a atitude dela é mais ou menos algo que a Amu-chan faria. - Miki refletiu.

- Parem de fazer barulho. - Amu sussurrou, irritada.

- Err... - olhou para o papel - Você seria a aluna nova? - gota.

- Já me viu aqui antes? - olhou para Nikaido com um dos olhos abertos.

Ele respondeu um “não” bem fraquinho. Ela apenas balançou a cabeça suavemente, confirmando o óbvio.

- Certo. - sorriu tentando quebrar o clima tenso - Pessoal, está é Matsuuri Ai. Ela estava no exterior, mas por causa do trabalho dos pais, se mudou faz pouco tempo. - apontou para ela - Por que não diz algo para seus novos colegas, Matsuuri-san?

- Oi. - falou, abrindo os olhos.

Castanho escuro. Uma cor bem bonita que fazia contraste com seus cabelos, que também eram castanhos, mas claros. Tinha duas presilhas na franja, afastando-a do centro. Somente o botão mais alto estava abotoado. A gravata vermelha estava sobre o uniforme, sua meia ficava abaixo do joelho e no lado esquerdo, podia-se ver que havia um corte como se alguém tivesse pegado uma tesoura e cortado a manga até a metade.

Dessa vez, o “oh” de todos foi mais alto. Sussurros para toda parte.

- De onde será que ela veio? Paris? Londres? - garotas olharam de umas para as outras.

- Deve ser bem rica! Veja esse estilo! - comentou a garota lá do fundo.

- É diferente da Hinamori-san. Mas imagine que incrível seria se as duas se enfrentassem! - falou uma aluna sonhando.

- Ela está olhando para cá! Ela está olhando para cá!

- Ei, por que não sai daqui? A Matsuuri precisa de um lugar vago! - o garoto cutucou aquele na sua frente.

- Saia você! - virou-se para o colega.

- Típico. - Dia olhou os dois garotos brigando.

- Eles não devem brigar, desu! Isso não é certo! - Suu olhava aquilo indignada.

A conversa tomou toda a sala. Nikaido sentiu um leve desespero, não sabendo o que fazer. Foi aí que uma idéia surgiu em sua mente. Olhou para a Matsuuri, sorrindo.

- Por que não escolhe um lugar?

Todos ficaram quietos. Olharam pelas carteiras, procurando lugares vazios. Havia três escolhas: no fundo e perto da parede, na frente e do lado da janela ou na frente da Amu.

Matsuuri olhou atentamente todos os lugares. Andou até a carteira mais próxima e sentou sem dizer nada (em outras palavras, a da frente da Amu).

- Bem, agora que a Matsuuri-san já foi apresentada, todos peguem seus livros e abram na página 20! - pegou um livro - Ah, não é esse. - vasculhou a pilha - Onde foi?? - caiu de novo.

Risadas. Rima olhou para a garota que se mantinha séria. Voltou sua atenção para Nikaido, abrindo seu livro.

Mais tarde, no Royal Garden...

- Uma nova aluna? Como ela é, Amu-chi? - Yaya perguntou.

- Pelo o que vi, ela não se expressa muito. E fala bem pouco. - suspirou.

- Algo como uma segunda Amu. - falou Rima enquanto tomava seu chá.

- Matsuuri Ai, certo? - Tadase tirou um documento da pilha que estava do seu lado - Ela veio de pequeno país da Europa. Seu pai é um jornalista e a mãe uma escritora. Possui um irmão mais velho, Matsuuri Hiroyuki. Moram no mesmo bairro que você, Fujisaki-kun. - olhou para ele.

- É? Então devem ser aquela família da esquina. - sorriu.

- Tem mais alguma coisa aí? - Yaya ficou atrás de Tadase, lendo - Ela era chamada de “comely and stilly” (na tradução do meu dicionário: graciosa e calma/silenciosa [se estiver errado, me desculpem! X.x]).

Depois da breve conversa, eles voltaram com suas atividades. Havia pilhas e pilhas de papéis que se acumularam durante o tempo que estavam fora. Yaya reclamou, mas ninguém a ouviu.

- Oh. - Tadase olhou para a pilha e dela tirou um papel colorido - Isso não devia estar aqui. Hinamori-san. - chamou - Pode levar isto ao Nikaido-san?

- Claro. - pegou o papel.

- Que?? Ela pode sair e eu tenho que ficar aqui?! YAYA TAMBÉM QUER IR ENTREGAR ALGO! - berrou.

- Err... Já vou indo! - Amu sai correndo.

- VOCÊS ESTÃO ME OUVINDO??? - Yaya berrava.

- Não. - disse Rima usando tampões de ouvido.

A tarefa que lhe foi designada foi completada com a maior facilidade. Amu pensou em voltar para o Royal Garden, mas só de pensar em tantos papéis... Então decidiu passear um pouco para refrescar a mente antes de trabalhar de novo.

Andou por aí, viajando em sua mente. Quando virou para a direita, viu umagarota sentada no banco. Parou e se escondeu no arbusto mais próximo.

- Amu-chan, espiar é errado. - Dia riu.

- Shhh! Fale baixo, não estou espionando!

Olhou mais atentamente. Reconheceu a aluna nova, Matsuuri. Mas o que ela estaria fazendo lá?

- Seu primeiro dia foi divertido? - ouviu uma voz alegre.

- ...

- Não sabia o que dizer? - outra voz disse. Essa era mais doce e ria.

- Não ria! - Amu viu o rosto dela corar - Eram muitas pessoas! E todas olhando para mim! AAAHHH!! - coçou a cabeça, desesperada - Eu não sabia o que fazer! Somente aquelas palavras saíam da minha boca!! - sentiu-se como uma idiota.

- Por isso que dissemos para você usar o chara change! - falou a mais alegre.

Amu arregalou os olhos, saindo do arbusto. Ai olhou para a garota, assustada. A Hinamori se aproximou e viu duas figuras voando na frente da Ai.

- Você tem... Shugo charas?! - perguntou o óbvio.

Uma pequena brisa balançou o cabelo das duas que se encaravam sem dizer nenhuma palavra.

______________________________________
E o primeiro capítulo de Shugo Chara! Dream! está acabado! O que acharam? Está ruim? Bom? Mais ou menos? Tão ruim que vomitou enquanto lia?

Vocês conheceram minha personagem, Matsuuri Ai. Se não gostaram dela, não me matem. É difícil criar personagens que todos gostem. i.i


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  carol_teles em Sex Fev 12, 2010 2:05 pm

mto legal!!! mas, por favor não coloque para que a Ai se apaixone pelo ikuto pelo amor de deus! eu já sofro o suficiente sabendo que a Amu é burra e não ve o amor que ela tem por ele.

Mas sua fic ta mto show!!! amei. continua logo

;P
avatar
carol_teles
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 22
Idade : 22
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Ter Fev 16, 2010 6:08 pm

______________________________________
Capítulo Dois: Meu verdadeiro eu

Amu ria quase sem acreditar no que acabou de ouvir. Ai mostrava-se irritada e com os braços cruzados.

- Não ria!!

- Desculpa. - tentou se conter, enxugando uma lágrima - Mas nunca que alguém iria descobrir que você é assim com chara change! - sua barriga doía.

- Você gostou! - uma shugo chara com cabelo laranja sorriu.

Amu sentou no banco junto com Ai. Sorriu enquanto a via descruzar os braços.

- Mas não vi vocês hoje cedo. - olhou para as shugo charas de Ai - Estavam se escondendo?

- Não. Como a Ai-chan não queria a nossa ajuda para se apresentar, ficamos voando por aí. Vendo o tamanho da escola. - riu.

- Qual o nome de vocês, desu?

- Hi. - falou a mais alegre.

- Kaze. - falou a mais calma.

Hi tinha o cabelo laranja preso bem acima da cabeça, uma camiseta preta e vermelha, um short bege, tênis branco com amarelo e um símbolo de fogo do lado direito da franja.

Kaze usava um kimono branco com flores roxas. Seu cabelo era preso no mesmo estilo da Dia, mas mais baixo e jogado para frente .Seu símbolo eu algo parecido com uma nuvem e também estava do lado direito de sua franja.

- Oi! Eu sou a Ran! - esticou a mão para Hi.

- Muito legal te conhecer! - sorriu, apertando a mão dela.

- Que desenhos lindos. - Kaze olhava o caderno de Miki - Você tem muito talento. - sorriu.

- Obrigada. - as bochechas de Miki ficaram vermelhas de vergonha.

- Sabe... - Amu começou.

- O que foi? - Ai olhou para ela.

- Essa sua personalidade... “Comely and stilly”, certo?

- É, eu acho. Não fui eu que a nomeou. - deu de ombros.

- Essa é realmente você? - a garota arregalou os olhos e então se encostou mais no banco.

- Talvez. - olhou para o lado.

- Ah, vamos. Eu não conto para ninguém. Será um segredo!

- ...Você promete? - sussurrou tímida.

- Não. Eu juro. - Ai sorriu.

- Ta. - respirou fundo - Não, não sou eu... É mais uma personalidade que uso quando estou nervosa. Poucas palavras saem da minha boca porque o nervosismo é grande demais. - ficou tocando os dedos como a Hinata de Naruto faz - Não gosto de público! Por isso tento não olhar, mas...

- Todos acham que você faz isso por ser legal. - Amu completou.

- A Amu-chan sabe bem disso. - Ran riu.

- Oh, então temos duas garotas iguais aqui! - Hi também ria.

- Vou te colocar descarga abaixo, Hi! - Ai se irritou, assim como Amu.

- Ran! Vou fazer omelete com o seu ovo!

As duas se olharam. Caíram na risada depois. Em pouco tempo, parece que se tornaram amigas.

- Ei, vamos. - Amu se levantou e estendeu a mão para Ai.

- Vamos aonde? - levantou uma sobrancelha.

- Quero te apresentar umas pessoas. - sorriu - Não sou a única com shugo charas aqui, sabia?

- Tem mais? - olhou desconfiada.

- Claro. - sorriu.

As duas andaram em direção ao Royal Garden. Durante a caminhada, Amu explicou sobre os Batsu Tama, Nazo Tama e Kamu Tama. Falou sobre a Easter e um pouco sobre seus antigos inimigos: Lulu, que agora estava na França. Nikaido, o professor desajeitado. Yukari, irmã do ex-Jack. Hoshina Utau, a ex-cantora da Easter. Tsukiyomi Ikuto...

- Você fala bastante dele. - comentou.

- Hum? - corou.

- Por acaso... Isso é amor? - Ai sorriu maliciosamente.

- N-não sei do que você está falando! Como se eu pudesse gostar de alguém como o Ikuto... - cruzou os braços e virou o rosto com as bochechas vermelhas.

Abriram a porta. Ai ficou de boca aberta, não acreditando que um lugar daqueles pudesse existir numa escola. Amu apenas continuou andando, puxando o braço da garota.

- Oh, Hinamori-san. - Tadase ergueu os olhos - Que bom que voltou. - sorriu.

- Puxa, Amu-chi! Você demorou!! - Yaya pulou no pescoço da garota fazendo birra - Podia ter me levado junto se ia demorar tanto!

- Ei, Yaya! - ria - É por isso que não te levei. Você precisa trabalhar mais!

- Maas... - choramingou.

- ... - uma gota apareceu na cabeça de Ai, que olhava aquilo assustada. Hi e Kaze riam bastante do seu lado. Lançou o olhar nos Guardiões, vendo que cada um possuía um shugo chara.

- Temos uma visita. - Rima avisou.

- É verdade. - Nagihiko lançou o olhar na garota parada perto de Amu.

- É a aluna nova. - Tadase sorriu - Seja Bem-Vinda.

- Ah, obrigada. - falou friamente.

Yaya olhou para a Hinamori. Ela sorriu para a garota que entendeu o recado. A Yuiki parou de se pendurar no pescoço da Joker e abraçou o braço da visita. Puxou-a para perto dos outros com a Amu atrás das duas.

- E-ei!

- Né, né. Você é a “comely and stilly”, Matsuuri Ai? - Yaya sorriu.

- T-talvez...

- E você tem duas shugo charas! Que legaal, Ai-chi!! - Yaya se animou.

- “Ai-chi”? - pensou se realmente fez bem em seguir a garota de cabelos rosa.

- Yaya-chan, por que não a solta? - Nagihiko sorriu - Olá. Meu nome é Fujisaki Nagihiko, espero que goste da Seiyo. Tenho a mesma idade que você, porém estou em outra sala.

- Seria muito rude não nos apresentarmos. Bem lembrado, Fujisaki-kun. - Tadase olhou para Ai - Eu sou Hotori Tadase e ocupo o lugar de King nos Guardiões. Este é meu shugo chara, Kiseki.

- Mais algumas súditas. Muito bem, garotas. Agora nossa força está reforçada e finalmente iremos conseguir o Embrião! - riu sarcásticamente.

- Bem falado! - Hi riu junto com Kiseki.

- “Súditas”? - Kaze olhou confusa para Dia que apenas deu de ombros.

- Eu sou a Queen. Chamo-me Mashiro Rima e estamos na mesma sala. Minha shugo chara, Kusu Kusu, é aquela ali vestida de palhaça.

- Eu sou a Ás, Yuiki Yaya. Sou um ano mais nova, mas espero ser uma das suas melhores amigas! - seu sorriso se tornou enorme - Pepe-chan é minha linda shugo chara! - apontou.

- E você já me conhece. Sou Hinamori Amu, a Joker. - sorriu.

- Oi. - olhou para eles - Vocês são simplesmente um grupo de pessoas com shugo charas ou fazem algo a mais?

- Bem... Mais ou menos o que você disse. - Rima tomou um gole de seu chá.

- Mas como não podemos deixar que os alunos desconfiem, ajudamos os professores com provas, trabalhos e temos que cuidar de um monte de afazeres. É bem chato! - Yaya suspirou.

- Mas de vez em quando é divertido. - Amu comentou.

- E aqui, todos somos amigos. - Nagihiko sorriu.

- Devem ser bastante unidos. - falou enquanto olhava ao redor. Viu uma pequena flor branca, muito bonita, e que chamou sua atenção.

- Vocês podem fazer chara nari? - Ran perguntou.

- Chara... Nari? - Hi olhou confusa.

- Sim, se transformar com a Ai, obter uma nova forma e um poder enorme! Isso é o chara nari. - Miki explicou.

- Não que me recorde. - Kaze olhou para todos - Vocês são capazes disso?

- Claro. - Rhythm chegou perto de Kaze e Hi - Não me apresentaram, né? - olhou de relance para Nagihiko, que coçou a cabeça envergonhado - Sou Rhythm, muito prazer! - passou o braço pelas duas.

- Você parece esquiador! - Hi voou para longe de Rhythm e foi até Ran - Ei, vamos jogar alguma coisa! Estou cheia de energia! - sorriu animadamente.

- Peço desculpas. A Hi é um pouco animada e não pensa muito no que diz. - disse, se afastando de Rhythm - Então, vou lá ver como acaba o jogo. - saiu rindo enquanto Rhythm olhava incrédulo.

- Ela é muito calma, não é? - falou, cruzando os braços.

- Levou dois foras hoje. - Pepe cutucou seu ombro - Está muito ruim, hein. - do sentido figurado, uma panela caiu na cabeça de Rhythm.

- Sente-se aqui, Matsuuri-san. - disse Tadase puxando uma cadeira.

- Por que sinto que isso será uma longa conversa? - sentou-se.

- Porque é bom conversar com pessoas que se pode confiar. - disse Amu, sentando do lado dela.

A tarde passou tão rápido que quando perceberam o céu já estava mudando de um laranja intenso para um azul arroxeado. Despediram-se uns dos outros. Amu, Rima e Ai voltaram juntas para casa. Rima se despediu antes. Ai e Amu se separaram numa esquina. Para a direita estava a casa da Amu e para a esquerda, depois de muitas quadras, a casa da Ai. Depois de mostrarem onde moravam, foram para suas respectivas casas.

- Oh, uma garota sozinha na escuridão da noite. - disse um rapaz atrás de Ai.

- Hum? - olhou para trás. Viu um vulto e se assustou - AAHHH!! NÃO ME MATE! - gritou, batendo sua mala na cabeça dele.

- Ai! O que está fazendo?! - disse enquanto se protegia dos ataques dela.

- Não vai levar meu dinheiro! Nem minhas coisas! Muito menos minha dignidade! Vou chamar a polícia!

- Ei, calma! - segurou a mala dela - Não vou fazer mal a você! Eu só estava passando quando você chegou aqui! - explicou-se.

Ai parou de berrar e olhou melhor para o rapaz. Tinha cabelos escuros, assim como as roupas e os olhos. Segurava uma sacola branca de plástico e com a outra mão, massageava o galo que ela havia feito.

- Ah, gomen. - disse envergonhada.

- Tudo bem. - tirou a mão do machucado - Nunca te vi por aqui. Mudou-se faz pouco tempo, presumo.

- É. Você mora aqui por perto? - olhou ao redor.

- Não. Minha casa não fica por aqui. Como eu disse, só estou de passagem.

- Ah...

- Você é amiga da Amu? - olhou de relance.

- Hinamori Amu? Nós nos conhecemos hoje, mas acho que sou sim. - levantou uma sobrancelha - E você?

- Sou o namorado dela. - sorriu ao ver o queixo da garota cair.

- Está de brincadeira! - falou balançando a cabeça.

- Que reação é essa? Ciúmes? - sorriu maliciosamente.

- N-não! - ficou vermelha - Mas ela nunca me falou sobre você. - colocou a mão no queixo, fazendo uma pose pensativa - Qual o seu nome, mesmo? - olhou para ele.

- Tsukiyomi Ikuto. - viu como os olhos dela arregalaram e então ela estalou os dedos.

- Ah, sim! Lembrei! Ela falou de você! - sorriu.

- E o que minha Amu falou? - disse fingindo curiosidade.

- O quanto você é irritante, vive invadindo o quarto dela, bagunçando as coisas... Ah, e também disse que você é que nem um gato sem casa. - riu.

- Oh, minha Amu fala coisas tão terríveis. - fingiu ficar chateado.

- Mas... - Ikuto olhou para ela, esperando que a mesma terminasse a frase - Seus olhos sempre brilhavam quando dizia seu nome. - sorriu.

- Que inusitado. - pensou, sorrindo - Bem, já está tarde. Você não precisa ir para casa?

- Ah, é mesmo! - falou dando um pulo - Minha mãe vai me matar! Está muito tarde! - colocou as mãos na cabeça, desesperada - Preciso ir. Tchau, Tsukiyomi-san! - falou correndo.

- Ei, você não me disse seu nome! - gritou o rapaz. A garota virou-se para ele, ainda correndo, e sorriu.

- Matsuuri Ai! - gritou antes de desaparecer nas sombras.

Ikuto sorriu. Era uma garota muito feliz. Matsuuri Ai, hum? Ela também era divertida, mas sempre iria preferir irritar a Amu. Andou mais um pouco e virou a esquina. Olhou para a casa iluminada e viu uma garota sair na varanda.

- Tomar leite depois do banho é revigorante! - disse limpando o resto do leite que ficara em seu rosto.

- Isso é frase de velho. - Miki riu ao ver a expressão irritada de Amu - Ela se irritou! Vamos fugir! Vamos fugir!

- Puxa, me dêem um tempo! - suspirou. Olhou para o céu, perdendo-se em seus pensamentos.

- Amanhã veremos a Ai-chan de novo. Isso não te alegra, desu? - Suu sorriu ao ver o rosto de Amu ficou um pouco rosado e quente.

- Eu não estava pensando nisso!

- Então estava pensando em mim? - Ikuto apareceu na frente dela.

- AAAHH!! - gritou, mas não o suficiente para que seus pais ouvissem - O que faz aqui?!

- Ah. - olhou para ela - Você não está de toalha hoje. - fez uma cara de desaponto.

- Pevertido!

- Não sou pervertido. Sou apenas um garoto comum.

- Garotos comuns não possuem orelhas de gato e um rabo. - falou irritada.

- Ah, que seja. - falou, entregando uma sacola.

- Por que isso? - pegou a sacola.

- Na última vez, você jogou todos os seus lápis na gente, nya. - Yoru apareceu atrás de Ikuto.

- Ah... - lembrou-se. Ikuto estava irritando-a, como sempre, então ela tentou acerta-lo com seus lápis de cor. Por mira ruim ou puro azar, não acertou nenhum.

- Agora estamos indo. - disse, pulando da varanda para a rua.

- Obrigada. - pensou, olhando para ele - Ei, Ikuto. - chamou.

- Hum? - olhou para ela.

- O que você fez na cabeça? - apontou para o galo dele.

- Preocupada? - sorriu.

- N-não! - cruzou os braços e virou a cara.

- Nada demais. - suspirou - Apenas fui atacado por uma garota que vê muito Jornal Nacional notícias na TV. - colocou as mãos nos bolsos e virou a esquina, saindo da vista dela.

- Uma garota... Que vê notícias na TV? - um ponto de interrogação enorme apareceu acima da cabeça de Amu.

Não entendeu nada. Amu deitou em sua cama, olhando para os lápis que haviam ganhado do rapaz. Um pequeno sorriso apareceu e seus olhos se fecharam. Decidiu dormir um pouco, pois amanhã poderia ser um dia bem corrido.

______________________________________
ME DESCULPEM, PESSOAS QUE LÊEM ESSA FANFIC (que na verdade, devem ser poucas pessoas)! DEMOREI DEMAIS PRA POSTAR O CAPÍTULO DOIS! *chora*

Razões:

1 - Eu não conseguia ter idéias. Ou seja, empaquei.
2 - Não tive muito tempo pra ficar parada. Ensino Médio, festas e preguiça numa mesma hora... Daí fica difícil!
3 - Sempre que eu abria o Word, parecia que meus dedos não queriam digitar... (tá, isso é bem ridículo)

E é por isso que peço desculpas! *pedindo de joelhos*

Esse capítulo não mostra muita coisa, mas o Ikuto apareceu! Já basta... Né? *por segurança, se esconde na montanha mais próxima*

Para carol_teles:

Não, a Ai não irá se apaixonar pelo Ikuto e nem o contrário. Mas pode ter certeza de uma coisa! O casal Rimahiko (Nagihiko x Rima) não existirá nessa fanfic.


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  carol_teles em Qua Fev 17, 2010 11:58 am

vlw ai-chan!! pelo menos isso. mas então com quem vc vai colocar a rima e o nagihiko??
com a Ai?
continua logo... doidinha pra ver.
e o ikuto apareceu. o bixin, sempre confundido com um pervertido. =3
avatar
carol_teles
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 22
Idade : 22
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Minto-chan em Qui Fev 18, 2010 4:02 pm

Waaa!!! xDDDD Tão linda!!!
Só tive oportunidade de ler os novos cap. agora, e estão lindos!!!
Adorei este cap.! É tão cómico!!!

Continue, por favor~!
avatar
Minto-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 421
Idade : 22
Localização : No Anime World

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Qui Fev 18, 2010 7:12 pm

______________________________________
Capítulo Três: Lucky Ember

- Vamos, Amu-chan! - Dia voava na frente dela, incentivando-a.

- Eu consigo! Eu consigo! - repetia para si mesma.

Atrás delas, Ran, Miki e Suu olhavam com gotas em suas cabeças.

- É sempre assim. - suspirou.

- Mais um dia saindo em toda velocidade, desu.

- Vai, Amu-chan! Vai! Você consegue! - animava-a.

- Amu! - Rima chamou do outro lado da rua. Ai estava do seu lado, acenando com um pouco de seu jeito “comely and stilly”.

- Ah, oi! - acenou. Esperou o sinal abrir e foi até elas - Bom dia. - falou ofegante.

- Você não ajeitou seu despertador? - Rima olhou para a garota toda descabelada.

- Como? - olhou confusa.

- Os horários mudaram ontem de noite. - Ai revirou os olhos.

- ...Eu esqueci. - coçou a cabeça.

As três encontraram Yaya no portão esperando-as.

- Agora podemos nos chamar de quarteto! - Yaya bateu no peito, orgulhosa.

- Acho melhor não. - gota.

- Concordo. - Rima apenas continuou andando.

- Prefiro ser somente a aluna nova. - suspirou.

Apesar de tudo, muitos estavam olhando para elas.

- Grr... Mal chegaram e já chamam a atenção! - Saaya socava o ar, irritada.

Entraram na sala bem na hora que o sinal bateu. Porém, não se apressaram para se sentar. Nikaido era conhecido por se atrasar na primeira aula. Como nada demais aconteceu, a aula passou muito rápido. Todos estavam reunidos no Royal Garden, mas sem o que fazer.

- Por que estou aqui? - gota.

- Porque você tem shugo charas e como nós, não tem o que fazer. - Yaya sorriu.

- Já que não há o que fazer... - Ai se levantou - Vou andar por aí. - saiu do Royal Garden.

- Por que ela pode sair? - Yaya olhou irritada para Nagihiko, que por sua vez sorriu.

- Porque ela não é uma Ás cheia de trabalho. - falou, colocando uma pilha de papéis na frente dela.

Ai olhava pelos lados. Esqueceu que era nova e que não conhecia direito a escola. Bateu em sua testa com a palma da mão. Pensou em refazer o caminho, voltando para o Royal Garden, mas seria capaz de se perder mais ainda. Resolveu continuar andando.

- Oh, entendo. - ouviu um garoto.

Ela foi na direção da voz. Viu um garoto segurando alguns gravetos e montando algo. Ele mexia em algumas coisas, colocava de volta, substituia... Até que percebeu que estava sendo observado.

- O-olá? - olhou assustado.

- Oi. - Ai saiu de seu esconderijo (uma árvore) - O que você está fazendo?

- Experimentos. Quero ver o que pode sustentar certos objetos e o que não consegue. - sorriu.

- Você quer construir algo? - olhou curiosa.

- Um monte de coisas! Esse é o caminho que eu quero seguir para a minha profissão.

- Boa sorte, então. - disse indo embora.

O garoto sorriu mais ainda. Continuou sua “brincadeira”, mas começou a pensar. Realmente, isso era o que ele queria? E se as coisas que ele fizesse ficassem horríveis? Ou pior... O “bonito” dele na verdade poderia ser o mais “feio” que existe. O medo começou a crescer em seu peito.

- Seu medo é mais forte que seu sonho. - uma sombra apareceu na frente do garoto - Seu sonho é a essência de sua alma. - um sorriso macabro apareceu - Então por que seu pesadelo não vira seu sonho? - uma pequena criatura gosmenta saiu da sombra. Os dentes afiados dela eram visíveis e medonhos.

O ovo do garoto saiu. A criatura o mordeu, deixando a sua marca: furos na casca. O lindo branco virou um roxo nauseante. O garoto, com seu coração vazio, caiu de joelhos na grama.

- Amu-chan! - Ran gritou, voando até os Guardiões - Eu estou sentindo uma sensação ruim! É um Kamu Tama! - falou desesperada.

- Kamu Tama?! - Amu se levantou - Nos mostre o caminho! - virou-se para todos - Vamos! - saiu correndo.

Chegaram ao pátio da Seiyo. Viram milhares de esculturas bizarras, portas esquisitas e cadeiras deformadas espalhadas perto dos alunos que estavam inconscientes.

- O que... O que aconteceu aqui?! - Nagihiko olhou assutado.

- Ai-chan! - Hi apontou paraa garota que chegava correndo.

- O que é isso tudo?!

- Um Kamu Tama! - Amu olhou ao redor - Mas não vejo nada...

- Amu, veja ali. - Rima apontou para o alto, onde flutuava um Kamu Tama.

- Droga... Pessoal, vamos atacar! - Amu posicionou-se.

- Não interfiram. - um garoto saiu de trás de um arbusto. Seus olhos estavam opacos e seu corpo mole - Vocês irão ver. A beleza nas coisas que faço! - o Kamu Tama voou para perto do garoto - Ninguém dirá que meu trabalho é horrível!

Uma luz roxa saiu do Kamu Tama. Pelos buracos, uma aura negra saiu e cobriu o garoto. Logo depois ela se dissipou, revelando a nova forma dele.

- Chara Nari: Disapproval Fear (tradução do Google: medo de desaprovação, ou seja, o garoto tem medo que a sociedade não aceite suas construções como algo bonito)! - ele vestia um macacão azul escuro, uma camiseta branca por baixo, botas de couro e um lenço amarrado no braço com o símbolo de dentes.

- Chara nari?! - Tadase olhou incrédulo.

Várias tábuas apareceram ao redor dele. Apontou para os Guardiões, então elas voaram até eles, formando uma jaula de madeira. Por sorte, Ai conseguiu se afastar nessa hora, diferente dos outros.

- ME TIRA DAQUI! - Yaya chutava a jaula, mas era inútil.

- Não... Vocês não vão destruir minhas obras primas! - lançou mais tábuas na direção de Yaya, que por sua vez não poderia se denfender.

- Yaya! - Ai entrou na frente e chutou as tábuas pra longe - Não seja tão impaciente! Desse jeito você só o deixará mais irritado! - as presilhas dela agora tinham a forma de fogo. Ai foi até o garoto, mas este não a deixou chegar perto.

- Você também quer destruir a minha arte! - atacou.

Ai desviou dos ataques, mas eram muitos. Uma tábua acertou-a por trás, fazendo a garota cair no chão.

- Ai-chan! - Hi voou até ela - Não podemos perder! Nosso fogo vai vencer qualquer coisa! - cerrou os punhos, encorajando-a.

- Eu sei... - disse, se levantando. Apoiando-se nas próprias pernas, Ai conseguiu se equilibrar bem.

- Eu ainda não acabei! - tábuas maiores apareceram e cercaram Ai e Hi. Ambas ficaram presas numa “caixa” gigante de madeira.

Nagihiko começou a ajudar a Yaya para tentar quebrar a jaula, mas ela era inquebrável do lado de dentro. Rima cerrou os olhos e os arregalou logo em seguida.

- Amu! - chamou a atenção de todos - Veja! Aquele tipo de madeira não é normal! - apontou.

Todos olharam. Realmente, a madeira era diferente. Como toda árvore possui anéis contando os anos de vida dela, naquelas tábuas também havia linhas. Porem, elas eram de um azul bem claro, quase branco. Foi ai que Amu lembrou-se da aula mais cedo: era sobre um tipo de madeira que produzia uma toxina asfixiante quando entrava em contato com o oxigênio. Mas como as árvores dessa espécie cresciam em locais abertos, não fazia mal algum, a menos que se colocasse a madeira num local fechado.

- Mas se for assim... - Amu olhou desesperada para a caixa. Um local fechado, com presença de oxigênio... E uma pessoa lá dentro.

Ai se se encostou a uma daquelas paredes. Sentia falta de ar e sua cabeça rodava. Escorregou até o chão, desistindo.

- Você não pode desistir! - Hi gritou.

Ignorou. Agora os gritos dela eram só sussurros. Eram impressão sua ou aquilo era uma luz?

- Nós não podemos perder! - disse enquanto flutuava com dificuldade - Você tem amigos te esperando lá fora! - gritou com todas as forças.

Ai arregalou os olhos. Lembrou-se dos Guardiões. Os conheceu faz pouco tempo e já iria dizer “adeus”? Não, obrigada. A garota se levantou com esforço, fazendo sua shugo chara sorrir.

- Vamos, Hi! - sorriu confiante.

- Sim! - seus olhos brilharam.

Um silêncio reinou do lado de fora. Amu olhou irritada para o garoto.

- Não se ache tanto! - gritou.

Nesse instante, a caixa “explodiu”. Suas paredes foram jogadas no chão e um fogo intenso estava no centro de tudo.

- Tentar me matar? Isso é considerado tentativa de homicídio. - sorriu - Mas mesmo assim...

Hi respirou fundo, enchendo seus pulmões de ar. O fogo cessou, revelando as duas sem nenhum dano.

- ...Ainda não é o suficiente para me amedrontar! - olhou para ele.

O Humpty Lock brilhou. Amu se asustou, não entendendo o que aconteceu. Um feixe de luz atingiu Ai e Hi. Foi aí que um grande sorriso tomou sua face. O brilho se dissipou, revelando uma Ai com roupas totalmente diferentes.

- Chara Nari: Lucky Ember! - o cabelo dela estava no mesmo estilo que o da Hi. Usava um colete laranja, um short beje, um top preto, luvas também pretas que não cobriam seus dedos, um cinto de couro e o símbolo de fogo prendendo o cabelo.

- Ela fez chara nari! - Yaya comemorou.

O garoto atacou Ai com tudo que tinha. Esta não se mexeu, apenas olhou.

- Deixe comigo! - Hi falou em sua mente.

Duas bolas brilhantes apareceram na frente dela. Ai segurou-as e viraram duas pistolas vermelhas.

- Oh, isso vai ser bem útil. - sorriu animada. Apontou para as tábuas que vinham em sua direção e atirou. Em vez de balas, bolas de fogo atingiram os objetos que estavam na sua frente e em sua volta.

- Ai-chi! Tira a gente daqui! - Yaya balançou os braços, irritada.

- Pode deixar. - apontou para a jaula.

A madeira que prendia os Guardiões queimou e eles se libertaram. Correram até a garota, ficando de seu lado.

- Pode deixar que agora é a nossa vez. - Amu olhou para o garoto - Não seja tão pessimista com os seus trabalhos. - gritou - Eles são bonitos! Você não precisa forçar ninguém a gostar deles! Veja bem! - apontou para os alunos desacordados - Você acha realmente que isso vai deixá-los felizes? A arte não existe para machucar ninguém!

- Ela está certa! Seus trabalhos são o reflexo de si mesmo. Mas olhe melhor. Está tudo deformado e sem graça! Você não é assim! - Nagihiko uniu-se a Amu.

O garoto olhou para seus trabalhos e para os alunos. Ninguém estava sorrindo, ninguém estava feliz. E aqueles não eram seus trabalhos. A deformação não era o que ele queria. Aquilo não era seu sonho.

- Ninguém aceitaria essas coisas... E fui eu que fiz. - uma lágrima escorreu pela sua bochecha - Não quero que meu medo me domine. Esse não é o meu sonho! - gritou.

O símbolo de dentes em seu lenço se tornou um “X”. Amu se preparou para fazer o chara nari e purificá-lo, mas um braço entrou em sua frente impedindo sua passagem.

- Amu, deixe comigo. - falou, correndo até o garoto.

- Eu não quero machucar ninguém. - caiu de joelhos no chão enquanto cobria o rosto com as mãos.

- Não se esconda! - Ai parou na frente dele - Apenas sorria e tente de novo. - o garoto olhou para ela parando de chorar - A arte que vem de você é maior que seu medo! - sorriu.

As luvas dela se cobriram com fogo. Na ponta dos dedos, finos fios feitos de algo parecido com lava se formaram. Com movimentos delicados e precisos, os fios se amontoaram em volta do garoto e ele voltou ao normal. Um Batsu Tama saiu de dentro dele, sendo envolvido pela “teia de lava”.

- Fire Dance! - puxou os fios para si.

A “lava” se grudou na casca e retirou o “X”. Nessa hora, o ovo pegou fogo. As chamas se tornaram negras e quando se apagaram o ovo estava branco novamente. O garoto desmaiou, sendo amparado pela Ai. Os Guardiões se aproximaram e levaram-no para algum lugar mais afastado.

- Você foi incrível, Ai-chi. - Yaya pulou no pescoço dela.

- E-ei! Vou cair! - dito e feito. As duas caíram no chão.

- Seu chara nari é um pouco apelativo, mas eu gostei. - Rima comentou.

- Não me lembre. Não gostei daquelas roupas. - gota.

- Mas foi legal! - Hi voou perto de seu ombro - Chara nari é realmente incrível! - jogou os braços para o alto.

- E você fez um trabalho incrível. - Kaze sorriu.

- Você devia entrar para os Guardiões. - Yaya sorriu - Ia ser divertido!

- Não. Prefiro uma vida calma. - gota.

- Mas pelo o que eu me lembre, não adianta dizer “não”. Eles irão te perseguir. - Amu colocou a mão na cabeça, relembrando o passado. Uma aura depressiva caiu sobre seu rosto - Eu não pude escapar.

- ...Os Guardiões são assustadores. - falou, saindo de fininho.

- Tadase e Nagihiko voltaram. - Rima apontou.

- Ei! - chegou, ofegante - Ué. Onde foi a Matsuuri-san? - Tadase olhou ao redor.

- Hã? - Yaya olhou - Mas ela estava aqui faz pouco tempo!

- Amu-chan? O que aconteceu? - gota.

- Que destino cruel. - num cantinho.

- Sua mente está vagando pelo passado. - Rima falou com um ar assombrado.

Da janela de seu escritório, o superintendente olhava tudo aquilo com um sorriso no rosto e uma xícara na mão.

- Uma nova história nasceu. - olhou para o céu - O que será que vai acontecer? - virou-se para sua mesa onde havia seis cartas.

King, Queen, Jack, Ás, Joker... A última estava virada para baixo, mas não por muito tempo. Ele depositou a xícara na mesa e encarou as cartas.

- As estrelas já começaram a se mover. - sorriu docemente.

______________________________________
Esse capítulo ficou grandão. O.o’

Bem... Lutas requerem muitas palavras, eu acho. O capítulo fica por aqui mesmo. Caso queiram saber o que acontece no próximo, vejam o spoiler.

Spoiler:

- Joker. - olhou para a última. Diferente das outras, a última era um número - Three of Spades.

- Não. Acho que ela foi embora. - Yaya fez uma cara triste.

- A partir dali, o assunto é deles. - colocou as mãos atrás da cabeça - Não precisamos nos envolver.

- Você é filho dela. Acostume-se! - Hi colocou as mãos na cintura.


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  carol_teles em Sex Fev 19, 2010 2:36 pm

mtooo massa! o chara nari da Ai é mto show!!!
continua logo, seus caps são perfeitos e é bom grande mesmo, tem mais emoção.

;P
avatar
carol_teles
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 22
Idade : 22
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Sab Fev 27, 2010 5:34 pm

______________________________________
Capítulo Quatro: Que venha a Three

Amu olhava de hora em hora para a porta. Estava sem o que fazer, pois havia terminado seu trabalho ontem. Podia oferecer ajuda para Yaya, mas com certeza ela iria se aproveitar disso.

- Será que o Tadase vai demorar? - Yaya bocejou.

- Ele foi chamado pelo rei fundador. Talvez sim, talvez não. - Rima terminou seu chá.

- Mas o que poderiam estar conversando, hein? - Nagihiko sorriu.

Tadase bateu na porta. Ouviu um “pode entrar” e então girou a maçaneta. Encontrou o homem olhando pela janela, perdido em pensamentos.

- Chamou? - olhou confuso para a mesa.

- Ah, sim. Agradeço por ter vindo. - olhou para ele.

- Sobre o que queria conversar? - Tadase se sentou na cadeira em frente ao rei fundador.

- Que tal um jogo? - pegou as cartas na mesa e um baralho.

- Acho que não há problema algum... - falou confuso.

O homem embaralhou bem. Muitas e muitas vezes, quase que hipnotizando o atual King. Colocou as cartas na mesa e as espalhou.

- Pegue uma.

- Ah, certo.

- Que carta é? Não precisa dizer o naipe.

- King.

- Pegue mais cinco. Mas só olhe uma de cada. E para a última, fale o naipe.

Tadase fez o que ele disse, ainda que meio confuso. Foi tirando as cartas, e revelando uma a uma.

- Queen. - olhou para a outra - Jack. - pegou a próxima - Ace.

- Certo. Mais duas.

- Joker. - olhou para a última. Diferente das outras, a última era um número - Three of Spades (três de espada).

- Muito bem. - olhou para as cartas que Tadase colocava na mesa.

- Qual o propósito disso?

- A aluna nova, Matsuuri Ai. - Tadase desfez a cara de confuso.

- Ela vai ser a nossa sexta Guardiã. - o homem confirmou com a cabeça.

- Eu sabia que você era inteligente. - sorriu.

A porta se abriu. Todos olharam para um garoto loiro que entrava no Royal Garden muito contente.

- Como foi. Tadase-kun?

- Foi uma boa conversa. - sorriu, sentando em sua cadeira - A Matsuuri-san não apareceu? - olhou para a cadeira vazia.

- Não. Acho que ela foi embora. - Yaya fez uma cara triste.

- Não fique assim, Yaya-chan. Veremos ela amanhã. - sorriu.

- É. Mas acho que ela não vai querer ser uma Guardiã.

- Como você sabe, Mashiro-san? - Tadase olhou surpreso para ela.

- Ela mesma disse. - olhou para todos - Teremos que fazer do mesmo jeito que vocês fizeram com a Amu. - suspirou.

- Ela irá entrar para os Guardiões à força! - Yaya riu.

- Não tem nada de engraçado nisso! - gota.

Ai sentiu um calafrio. Olhou para os lados, vendo se não havia ninguém por perto. Suspirou, confirmando o óbvio.

- Ai-chan, por que você saiu daquele jeito? - Hi brincava com um dos lápis dela.

- A partir dali, o assunto é deles. - colocou as mãos atrás da cabeça - Não precisamos nos envolver.

- Mas parecia tão legal ser um Guardião...

- Talvez. - fechou os olhos.

- Você não quer se juntar a eles, Ai-chan? - Kaze sentou na cama.

- Quem sabe... - levantou-se da cadeira e deixou o dever de casa de lado. Deitou na cama e simplesmente dormiu.

- Hoje vou deixar passar. Mas da próxima vez, descanse mais. - suspirou. Kaze cobriu-a e saiu do quarto com Hi.

- Oh, garotas. Aconteceu algo? - uma mulher perguntou enquanto subia as escadas com um monte de roupas.

- A Ai-chan está dormindo. Vamos ver TV. - Hi sorriu.

- Ah, certo. Hiroyuki-kun está lá embaixo. Divirtam-se. - sorriu, indo para seu quarto.

A mulher entrou no quarto quase caindo. Deixou as roupas na cama e sentou em uma poltrona.

- Daqui a pouco ele vai aparecer. - uma shugo chara apareceu saindo do banheiro.

- Oh, é mesmo! - pegou o controle e ligou a TV.

Bem na hora, um homem apareceu contando sobre as flores e quais possuíam o melhor perfume. Uma mulher olhava para ele balançando a cabeça, concordando.

- Certamente, rosas são para apaixonados. Mas se quiser algo para decorar sua casa, recomendo diversas cores. - falou a mulher - E você? - olhou-o.

- Camélias. - sorriu.

- Por que? - pareceu confusa - Não são umas das flores que mais se quer, se você sabe.

- Eu sei. Mas camélias são perfeitas. Principalmente porque elas emanam certo tipo de magia. Se não fosse por isso, acho que não teria me casado com minha Tsubaki. - corou um pouco.

A mulher colocou a mão no peito, olhando apaixonada para a TV.

- Aaahhh! Querido, que lindo! - suas bochechas estavam rosadas e seu coração batia forte de felicidade.

- Mãe! - um rapaz gritou do andar de baixo - Eu sei que você está feliz e tudo mais, mas eu não consigo ouvir a TV desse jeito!

- E agora, terminamos mais um “Jornal da Tarde”. Fiquem agora com a novela “Bonecas dos Sonhos”. - falaram os dois ao mesmo tempo, sorrindo.

A mulher desligou a TV, ainda com o ar apaixonado. Deitou na cama, suspirando.

- Ele é sempre muito gentil. - sorriu a shugo chara.

- Desde que nos conhecemos. Por isso o amo taanto! - corações voavam para toda a parte.

- Ei, vá com calma. - disse com uma gota na cabeça enquanto desviava dos corações.

- Minha mãe exagera de vez em quando. - suspirou o rapaz enquanto mudava constantemente de canal.

- Você é filho dela. Acostume-se! - Hi colocou as mãos na cintura.

- Hiroyuki, decida logo. - um shugo chara parecido com um médico ordenou.

- Hum... O que vocês querem ver? - Hiroyuki olhou para as shugo charas da irmã mais nova.

- Esportes! - Hi jogou os braços o alto.

- Culinária japonesa. - Kaze sorriu.

- Programas médicos!

- Ei, você não! - riu - Ok... Vamos achar algo com esportes, comida e medicina. - falou mudando novamente de canal.

Amu sorriu acenando para Tadase e Nagihiko que lhe acompanharam até sua casa.

- Até amanhã, Amu-chan!

- Até! - quando os dois já não eram mais vistos, entrou.

- Seja Bem-Vinda de volta, Amu-chan. - sua mãe arrumava a mesa para o jantar - Suba. Tome um banho que o jantar vai estar pronto daqui a pouco.

Fez como sua mãe ordenou. Tocou a superfície da água com o dedão e se arrepiou.

- Um pouquinho mais frio... - abriu a torneira.

Tocou novamente. Sorriu.

- Perfeito! - entrou na banheira.

Miki rabiscava em seu caderno desenhos de Ran e Dia. Suu arrumava o material de Amu.

- Amu-chan, não demore muito, desu. - Suu bateu na porta, sem resposta.

Amu olhava incrédula para o que via. Tratou logo de se afundar na banheira, deixando apenas a cabeça de fora.

- Oras, você não acha que eu sou um pervertido como o traidor do Tsukiyomi, acha? - sorriu macabramente.

Um garoto estava sentado na beirada da banheira com um capuz cobrindo seus olhos. Sorrindo, podiam-se ver seus dentes pontudos. Suas mãos estavam nos bolsos da calça branca que estava usando e seus tênis azuis estavam ficando molhados.

- Dark Shark! - Amu olhou irritada - O que veio fazer aqui?!

- Uma visita. - falou ele, observando o espelho.

- Não se faça de bobo! Eu sei que foi você que apagou a mente de todos naquele dia... - o ódio era visível em seus olhos.

- Tanto faz. Vocês já se lembram de tudo, não é? - ele olhou para ela - Mas não ache que escaparam de mim.

- O que você quer dizer? - perguntou temerosa. Dark Shark apenas sorriu de novo, dando uma leve risada.

- Ainda tenho alguns truques na manga. Espere e verá, Hinamori Amu. - ele começou a ficar transparente, se transformando em água - A partir de hoje, considere seu trabalho aumentado.

- Espere! Me diga! - estendeu a mão na direção dele - O que raios você pretende fazer?!

- Meus Kamu Tamas derrotaram os Guardiões. - riu desfazendo-se.

- Droga! - Amu olhou para a água derramada no chão - Clones de água só não são mais irritantes que o original. - mordeu o lábio inferior.

Ikuto olhava para a lua, pensativo. Yoru brincava com uma bola que achou jogada embaixo da cama. O rapaz suspirou, chamando a atenção de seu shugo chara.

- Algum problema, nya?

- Não. - respondeu vagamente.

- Ei, Ikuto. Vamos brincar, nya! - sorriu adoravelmente.

- A preguiça não deixa. - falou bocejando.

- Ahh... Vamos! - Yoru ficou cutucando Ikuto, mas este não lhe ouvia mais.

No dia seguinte, Yaya esperava Amu e Rima no portão.

- Vocês demoraram! - reclamou.

- Não. Você que chegou mais cedo. - Rima continuou andando, deixa a Ace para trás.

- Ei, não me deixe falando sozinha! - Yaya foi atrás dela.

- Amu-chan. - Ran cutucou-a - A Ai-chan está ali. - apontou.

Amu foi até a garota. Sentiu olhares a seguindo, coisa que a deixou um pouco desconfortável.

- Bom dia. - sorriu.

- Bom dia. - bocejou.

- Por que sumiu ontem?

- Porque eu não tinha o que fazer lá. - olhou ao redor.

- Está fugindo dos Guardiões? - gota.

- Não. - falou evitando contato visual com ela.

- Sim, ela está fugindo. - pensou - Vamos? A aula já vai começar. - sorriu.

- Ok. - falou indo na frente.

Durante todo o caminho, as duas não falaram nada. Chegaram à sala do mesmo jeito, chamando a atenção de todos.

- Vocês brigaram? - Rima olhou confusa.

- Não. Apenas estamos sem assunto. - Amu forçou um sorriso.

- Algo assim. - Ai falou.

- Bom dia! - Nikaido entrou todo animado.

- Bom dia sensei! - responderam todos.

- Eu gostaria de começar, porém devo levá-los ao auditório agora. - falou desanimado.

- Auditório...? - Ai olhou para Amu que evitava olhar para ela - Vou fugir... - suspirou.

- Mas vai ser legal. - Amu tentou animá-la.

Todas as turmas estavam organizadas. Amu sentou entre Rima e Ai, esta última pensava em deixar o auditório no primeiro segundo, mas as Guardiãs não deixaram. Tadase estava em pé no palco com Nagihiko do seu lado.

- Antes de começar, peço desculpas por atrapalhar a aula de todos. - fez uma reverência.

- AAHHH!! TADASE-SAMAAA! - gritaram as garotas do fundo.

- Meu Deus... - gota.

- Ciúmes, Amu?

- N-não, Rima! Não é isso! - tentou se explicar.

- Eu venho aqui trazer uma boa notícia. - Tadase olhou para Amu e Rima, chamando-as.

As duas levantaram e foram até o palco. Yaya chegou até lá mais rápido e já estava do lado de Nagihiko.

- Eu sou o King, Hotori Tadase. - sorriu.

- A Queen, Mashiro Rima. - lançou um olhar frio para todos.

- Fujisaki Nagihiko, o Jack. - fez uma pequena reverência.

- Yaahooo!! A Ace, Yuiki Yaya! - falou acenando alegremente.

- Joker, Hinamori Amu. - colocou as mãos nos bolsos, olhando para o lado.

- E hoje, apresentamos a sexta Guardiã. - todos olharam assustados para Tadase.

- Eu sabia. Eles não agüentaram ficar sem mim! - Yamabuki Saaya ria convencida.

- Ocupando o cargo de Three of Spades, Matsuuri Ai. - Tadase sorriu, jogando uma carta que caiu exatamente nas mãos de Ai.

- HEIN?!?! - falou, olhando para a carta.

Os Guardiões sorriam enquanto todo o auditório mergulhava em sussurros.

- Three of Spades... O que isso quer dizer?! - Ai não acreditava naquilo.

Realmente, ela foi forçada a ser uma Guardiã. Dizendo “adeus” para sua vida calma e tranqüila, ela abaixa a cabeça derrotada.

______________________________________
Desculpem pela demora! x.x'

A minha imaginação meu abandonou e meus professores me encheram de tarefas. Minhas provas começam semana que vem e ainda vou sair hoje. ¬¬

Pelo menos, esse ficou grandão! u.u

Bem... Acho que é isso. Tchau! o/

P.S.: "Ace" é Ás em inglês. Estou com preguiça de mudar todos os capítulos, então arrumo quando tiver mais tempo. -.-

P.S.2: Nesse não vou colocar o spoiler porque ainda nem comecei o próximo capítulo! x.x'


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  carol_teles em Dom Fev 28, 2010 1:22 pm

peeerfeiiitoo!!! mtooo bom! eu amei esse shark boy!! tomara que ele seja um concorrente pelo amor da Amu com o Ikuto! mto liindo
avatar
carol_teles
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 22
Idade : 22
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Qua Mar 10, 2010 9:18 pm

______________________________________
Capítulo Cinco: Acredite!

- Não acredito nisso. - uma aura depressiva rodeava a garota.

- Ai-chan, não fique assim. - gotas escorriam pela face de Nagihiko que tentava, em vão, animá-la.

- Por que não come um pouco de bolo? - Amu estendeu um prato para ela.

- Ei, quer ver a Rima-tan fazendo o bala-balance?? - Yaya apontou para Rima.

Tudo sem resultado. Ai não estava contente com aquilo.

- Vamos, sorria Ai-chan. - Kaze voou até ela - Ser uma Guardiã é divertido. - sorriu docemente.

- É! Você mesma disse que talvez gostasse de ficar aqui! - Hi falou enquanto voava entre as flores.

- Não estou assim por ser uma Guardiã. - olhou para suas shugo charas - Mesmo sendo forçada a isso.

- Então qual o problema? - as duas estavam curiosas.

- Por que eu sou a Three of Spades?! - olhou para todos com uma veia saltando.

- V-veja bem... - Tadase forçou um sorriso - King, Queen, Jack, Ace e Joker já estão em uso. Como não há mais nenhuma outra carta no baralho que não seja um número...

- Você ganhou o cargo de Three! - Yaya falou com um tom de obvialidade.

- Na verdade, foi mais no sorteio... Tadase pergou uma carta aleatória do baralho. - Rima suspirou ao ver o olhar faíscante que Ai lançou para Tadase.

- De qualquer forma, agora você está conosco. - Nagihiko tentou cortar aquele clima tenso.

- ...Ok. - Ai revirou os olhos - Não tenho escolha, certo? - fechou os olhos, um pouco irritada.

- Isso mesmo! - Yaya riu.

Ai olhou para a pilha de papéis na sua frente. Pegou sua caneta e a folha do topo. Bocejou enquanto lia o pequeno texto sobre aritimética parecendo algo bem entediante, mas, pelo contrário, ela estava concentrada. Arrumou uma ou outra coisa que o aluno errou e olhou para os Guardiões.

- Não consigo corrigir com vocês me olhando. - gota.

- É que é estranho ver você corrigindo esses exercícios. - Yaya olhou curiosa.

- Estranho? - levantou uma sobrancelha.

- Seu olhar fica diferente. - Nagihiko corrigiu - Tipo... Como eu poderia explicar... Ah! Parece que é outra pessoa. Como se você tivesse feito chara change com uma shugo chara trabalhadora. - tentou procurar palavras melhores, mas nada lhe veio a cabeça.

Kaze deu uma leve risada enquanto via a face da garota avermelhar.

- Ah, se vocês dizem... - olhou para o lado tentando esconder a vergonha.

Amu espreguiçou-se, jogando os lápis para cima. Tadase sorriu vendo o tédio dela.

- Ei, Amu-chi. Senão tem o que fazer, por que não me ajuda?? - olhou esperançosa.

- Yaya, você não vai me usar para terminar o seu trabalho. - Yaya ficou emburrada.

- Yaya, se você tivesse um pouco mais de paciência, já teria acabado.

- Mas é chato, Rima-tan!

- Yaya, se continuar a reclamar nunca vai terminar. - Ai falou enquanto arrumava a pilha de folhas.

- Eu nunca vou terminar porque é muito! - cruzou os braços - Vocês que faz as coisas rápido demais, Ai-chi!

- Acostume-se. Não era você uma das mais entusiasmadas para que eu entrasse para os Guardiões? - Ai deu um sorriso de canto.

Amu olhou para Tadase. O mesmo percebeu o olhar dela e sorriu. Sacudiu a cabeça e pegou alguns papéis.

- Matsuuri-san. - chamou.

- Sim? - Ai virou-se para ele.

- Poderia deixar isto na sala dos professores? - sorriu.

- Ah, claro. - pegou a pilha de folhas confusa.

- Fujisaki-kun, poderia acompanhá-la? - olhou para o amigo - Sabe, são muitas folhas.

- Claro. - Nagihiko levantou-se.

Os dois sairam do Royal Garden. Amu esperou um pouco até não poder mais ouvir os passos deles e então suspirou.

- Ela só está surpresa, Hinamori-san. - Tadase tomou um gole de chá.

- Você estava assim também. - Yaya deixou os papéis de lado - Foi muito engraçado!

- Eu não diria isso... - gota.

- De qualquer jeito, ela é a nossa Three. - Rima largou o lápis e olhou para os outros - Deve demorar um pouco até ela se acostumar.

- Ei, por que mandamos o Nagihiko mesmo? - um ponto de interrogação apareceu acima da cabeça de Amu.

- O Nagi é perfeito para animar uma novata! - Yaya sorriu.

- Sim, o Fujisaki-kun sabe acalmar as pessoas ao redor e é um bom companheiro. Creio que com ele a Matsuuri-san aceite melhor os Guardiões. - Tadase suspirou - Espero que dê certo...

Ai olhava apreensiva para todos os lados possíveis e Nagihiko estava com uma ENORME gota na cabeça.

- Estamos perdidos! - choramingou a garota.

- A-acalme-se, Ai-chan. - Nagihiko colocou a mão no ombro da garota que virou para ele - Não estamos perdidos. - apontou para o planetário - Ali é o planetário, então só precisamos ir por aquele lado. - sorriu enquanto olhava para a direita.

- Ah. - Ai suspirou - Ei, por que há um planetário aqui? - levantou uma sobrancelha.

- Não sei. - Nagihiko deu de ombros - Quer ir lá?

Ai fez uma cara pensativa e ficou em silêncio por um tempo. Depois balançou lentamente a cabeça, dizendo que sim.

Os dois entraram no planetário, mas infelizmente ele estava totalmente escuro.

- Que estranho. - Nagihiko comentou - Esse lugar nunca fica desligado. - preocupação passou pela sua face.

- Esse lugar realmente existe numa escola? - falou com uma gota na cabeça enquanto sentava em um banco e depositava os papéis ao lado.

Nagihiko sentou do outro lado dela, olhando para o alto. Suspirou e olhou para a garota.

- Esse lugar... - ela sussurrou.

- Hum?

- Ah. N-nada. - corou - Apenas estava... Lembrando de algumas coisas. - desviou o olhar.

- E o que seria? - perguntou curioso.

- Momentos que passei nos Estados Unidos e na Inglaterra. - falou vagamente - Por alguma razão, lembrei dos dias em que eu, meus pais e meu irmão ficávamos olhando as estrelas. - sorriu - Era divertido.

- E vocês não fazem mais isso? - o olhar de Nagihiko carregava pena.

- Fazemos sim, claro. Minha família é muito unida, eu sempre pude contar com eles. - olhou para os lados - Mas... Ver o céu de diferentes lugares... É um sentimento inexplicável. - voltou seu olhar para suas mãos - Ah, desculpe. Eu aqui contando histórias sem sentido e você tendo que ouvir tudo. - Ai riu sem graça.

- Na verdade, eu não veria isso como algo ruim.

- Não mesmo? - Ai olhou para ele com certa dúvida - Você sabe que mentir é feio. - riu.

- Claro que não estou mentindo! - corou um pouco pelo olhar dela estar cravado nele - Ver um mundo pelos olhos de outra pessoa... Acho que é isso que eu senti enquanto você estava falando. - encostou-se mais no banco - Através de meus amigos, que já estiveram em vários locais diferentes, eu vou conhecendo pouco a pouco sobre o mundo. E claro, algumas vezes vivo por mim mesmo as emoções que todos sentem.

- Amigos são incríveis, não acham? - uma voz ecoou pelo planetário dando um susto nos dois Guardiões.

De repente, o céu postiço começou a mudar de cores. Do preto para o laranja, estrelas brilhando intensamente.

- Rei fundador! - Nagihiko virou-se para o homem que vinha caminhando lentamente.

- Olá, Fujisaki-kun. - sorriu.

- Rei fundador? - Ai olhou confusa - O homem que criou os Guardiões?

- Sim. Fico feliz em saber que você me conhece.

- O que faz aqui?

- Vim verificar o planetário. Parece que a fonte de luz foi cortada. - apontou para um gerador de energia - Mas é só algo temporário.

- Ah.

- E vocês? Algum motivo para estarem aqui sozinhos? - riu ao ver os dois corando.

- Estamos apenas de passagem. - Ai virou a cara - Não pense besteiras!

- Claro, claro. - pegou a pilha de papéis - Eu vou entregar isso, ok? Voltem para o Royal Garden antes que os outros comecem a pensar coisas. - saiu andando.

- Vamos logo antes que ele pense em voltar. - Ai levantou-se e olhou para Nagihiko - ...Se quiser ficar, fique.

- Ah, vamos.

Nagihiko fechou a porta e foi atrás de Ai. Quando a alcançou, viu que algo estava errado.

- Ai-chan? - tocou o ombro dela.

- Nagihiko-kun! - Kaze gritou saindo de trás da Ai - Problemas! Senti um Batsu Tama por perto!

- O que?! - olhou assustado.

- Nagihiko, temos que ir! - Ai saiu correndo com Kaze - Espera... Kaze, onde está a Hi? - olhou para sua shugo chara.

- Ah, sabe o que é...

No parquinho da escola, duas meninas gritam enquanto puxam algo.

- MEUS BRAÇOS VÃO SER ARRANCADOS! RHYTHM, FAÇA ALGUMA COISA!! - chorou Hi enquanto seus dois bracinhos eram puxados com força pelas meninas.

- Eu também tenho meus problemas! - gritou enquanto era maquiado por outras crianças.

Ai tinha uma enorme gota em sua cabeça enquanto Kaze ria nervosa.

- Eu consegui escapar. - suspirou - Mas me sinto culpada por tê-los deixado sozinhos.

- Eu vou buscar os dois. - Nagihiko parou - Sem o Rhythm eu não posso ajudar em muita coisa. Nos vemos lá, ok? - sorriu - Tenha cuidado. - sussurrou antes de sair correndo.

- Agora somos nós duas, Kaze. - Ai continuou correndo - Pronta para um chara nari? - sorriu confiante.

- Somente se você também estiver. - sorriu docemente.

- Então aquele Batsu Tama não vai ter para onde correr.

Amu olhou impaciente para a porta.

- Quanto tempo eles levam para entregar uma pilha de provas? - suspirou.

- Não se preocupe, Amu-chi. Eles devem estar chegando. - Yaya sorriu enquanto comia um biscoito.

- AMU-CHAN! - Ran gritou fazendo a garota quase cair da cadeira.

- Ran! - olhou irritada - Não me assuste! O que foi?!

- Um Batsu Tama! - não era preciso dizer mais nada. Amu levantou e saiu correndo.

- Eu vou lá checar! - gritou para os Guardiões.

- Boa sorte! - Yaya acenou.

- Por que não vamos junto? - Tadase olhou confuso.

- A Amu é suficiente para cuidar de um Batsu Tama. E também... Não podemos chamar a atenção saindo todos de uma vez. - Rima explicou.

Amu chegou ao parquinhoda escola e viu um ovo negro voando acima da cabeça de uma garota.

- Meus sonhos... São inúteis... Inúteis... Inúteis... - sua voz ecoou por todos os lados.

- Mas que coisa... Claro que seus sonhos são inúteis! - Amu gritou.

- Amu-chan! - Ran olhou assustada para ela.

- Se você não acreditar, não adianta dizer que isto é o seu sonho! - sua voz adquiriu um tom irritado.

A garota hesitou. Amu sentiu o vento soprar e bagunçar seu cabelo. Afastou os fios que atrapalhavam seu olhar e viu um vulto se aproximando. Parecia uma garota usando um kimono curto e cabelo preso em um rabo de cavalo baixo.

- Silver Wind! - gritou enquanto criava uma rajada de vento com um leque imenso.

O Batsu Tama ficou preso num pequeno ciclone e não conseguia mais se mexer. Amu sorriu ao ver Ai chegando.

- Ei, que chara nari é esse? - levantou uma sobrancelha.

- Lucky Breeze ao seu dispor. - piscou com um dos olhos.

- Inútil... - o Batsu Tama se remexia para os lados.

A atenção das Guardiãs foi voltada para a garota que estava desmaiada no chão. Amu estava assustada e confusa: o Batsu Chara ainda não havia aparecido, então por que ela desmaiou? Olhou para o topo de uma árvore e encontrou a cena que menos queria ver.

- Olá, Amu-chan. - deu ênfase no nome dela.

- Dark Shark! - o nojo era notado em seu rosto.

- Quem? - Ai olhou confusa de um para o outro.

- Oh, tem uma nova amiga? - sorriu.

Ai engoliu a seco vendo aqueles dentes parecidos com os de um tubarão. Recuou meio passo, mas logo voltou ao normal e encarou aquele rapaz. Ele tinha cabelos azuis esbranquiçados, olhos pretos, usava uma jaqueta fechada com capaz, uma calça jeans clara e tênis azul. Bem diferente na opinião dela.

- Dark Shark, por que você está aqui?!

- Acreditaria se eu dissesse que estou de passagem? - riu sarcasticamente.

- Não!! - respondeu irritada.

- Ok, ok. Esfrie a cabeça, Amu-chan. - suspirou - Estou aqui para trabalhar. - olhou para o Batsu Tama com um olhar despresível - Isso é fraco demais. Ice. - chamou.

Um shugo chara pousou no ombro dele. Tinha o mesmo sorriso assustador e vestia-se somente com azul.

- Sim, sim. Muito fraco. - concordou - Vamos fazê-lo melhor, Saito.

- “Saito”? - Ai ficou mais confusa ainda.

Uma luz negra envolveu os dois. Quando ela sumiu, um rapaz com vestimentas parecidas com um tubarão apareceu. E não eram só as roupas: ele também possuia guelras!

- Chara Nari: Dark Shark. - uma aura negativa envolvia-o.

______________________________________
He he he... *tirando a poeira daqui*

Sinto muito pela demora! >.<"

Minha imaginação está horrível e eu não conseguia pensar em coisas úteis. >.>'

Pelo, menos, consegui fazer este aqui ficar grande. e.e'

Vou tentar ser mais rápida. Por favor, paciência! .-.


Última edição por Ai-chan em Sex Mar 12, 2010 2:40 pm, editado 1 vez(es)


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  carol_teles em Qui Mar 11, 2010 2:33 pm

mtooo legal!! kd o Ikuto??? e esse dark shark vai ficar com a Ai?? ele é mto fofo.
*fraqueza por caras maus*
continua lgo =3
avatar
carol_teles
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 22
Idade : 22
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Ter Abr 13, 2010 4:28 pm

______________________________________
Capítulo Seis: A calma leva à vitória! ...Ou não?

Amu cerrou os punhos. Miki e Suu se entreolharam preocupadas, pensando em um jeito de acalmar a garota.

- Seu medo é mais forte que seu sonho. - uma criatura gosmenta apareceu atrás do Dark Shark - Seu sonho é a essência de sua alma. - um sorriso macabro apareceu - Então por que seu pesadelo não vira seu sonho? - Ai arregalou os olhos quando viu a criatura indo atrás do Batsu Tama.

- Amu! - gritou - Ele está atrás do Batsu Tama! - olhou para a Joker.

- Tarde demais. - Dark Shark sorriu.

A criatura rompeu o ciclone que envolvia o Batsu Tama e o mordeu. A casca ficou com buracos e do preto passou para um roxo bem escuro. O vento do Silver Wind se espalhou e jogou Dia e Suu para longe.

- Meninas! - Amu olhou para elas - Droga... - virou-se para o Dark Shark - Vai pagar por isso! Miki!

- C-certo!

- Atashi no kokoro... UNLOCK! - o Humpty Lock brilhou, porém não houve chara nari - ...Hum? - Amu desesperou-se - Por que ainda não sou a Amulet Spades?!

- A-Amu-chan... - Miki suspirou - Você não vai conseguir desse jeito!

- O que?! - olhou irritada para Miki.

- Amu, acalme-se! - Ai gritou já sem paciência - A Miki está certa! Seu coração está vacilando. Esqueça aquele esquisito ali! - apontou para o Dark Shark - Nós temos que salvar o ovo daquela menina!

Amu arregalou os olhos. Abaixou a cabeça e se desculpou com o coração apertado. Miki voou até ela, perdoando-a.

- “Esquisito ali”? Que garota ousada! - pensou intrigado.

- Certo. Estou melhor! - sorriu confiante - Agora vai dar certo. Miki!

- Essa é a Amu-chan que eu conheço!

- Por favor, Humpty Lock... - dessa vez a luz foi mais forte - Atashi no kokoro... UNLOCK!

- Vocês serão meus novos brinquedos... - a garota do Kamu Tama sorriu abrindo os braços - Venha, meu querido Tamago (ovo). - a aura saindo do Kamu Tama cobriu-a.

- Não vou deixar! - Ai balançou seu leque - Silver Wind!

Pequenos tubarões negros entraram na frente do ataque da Ai, anulando-o. Ela olhou furiosa para Dark Shark, querendo uma explicação.

- Nem pense em atrapalhar. - seu olhar mudou para um mais assustador - Senão, vai virar a comida dos meus bichinhos.

- Chara Nari: Amulet Spades! - o brilho branco cessou.

- Chara Nari: Doll Fear! - a aura negra se espalhou.

Ai olhou bem para a garota: ela estava vestida como uma boneca de porcelana, porém sua pele estava muita pálida e possuia cicatrizes no rosto e braços. Amu engoliu a seco vendo aquela criatura, assim como sua companheira.

- Que horror! - Amu tremeu de medo.

- Parece aquela boneca assassina daquele filme de terror! - abraçou Amu, totalmente assustada.

- Filme de terror não! - abraçou Ai também.

Dark Shark começou a rir vendo as duas tão amedrontadas. As duas lançaram olhares mortais para ele, que apenas ignorou.

- Vou fatiar vocês. - uma faca apareceu na mão direita da menina.

- AAHHH!! - Amu e Ai sairam correndo.

- Oh, que divertido. - Dark Shark riu mais ainda - Eu devia ver mais disso. - sua barriga doía.

- CORRE, AMU! CORRE!

- EU ESTOU CORRENDO! - olhou para trás - ELA ESTÁ CHEGANDO PERTO! - chorou.

- Voltem aqui... - sorriu macabramente.

- POR QUE ELA TEM QUE TER MEDO DE BONECAS ASSASSINAS?! - Ai colocou as mãos na cabeça desesperada - VAMOS MORRER!!

- AAHH!! C-COLORFUL CANVAS!! - Amu sacudiu seu pincel atirando rajadas de tinta na garota.

- Maldita! - a garota gritou esfregando os olhos.

- ULTIMATE WORD! - nas mãos de Ai, um pergaminho apareceu. Ela o abriu e milhares de palavras saíram do papel atacando a garota, literalmente.

Dark Shark parou de rir ao ver os outros Guardiões se aproximando do local. Ele apenas suspirou, percebendo que a diversão acabou. Deu um salto, sumindo no ar logo em seguida.

- Amu! - Rima gritou enquanto prendia a garota numa rede de cordas - Viemos ajudar!

- Rima! - Amu olhou contente- Vocês não deviam ter ficado no Royal Garden?

- Sabe, é muito chato te esperar, Amu-chi. - Yaya riu - E estávamos preocupados, já que você começou a demorar.

- Também sentimos a presença de um Kamu Tama. - Kiseki falou com superioridade.

- Obrigada pela ajuda. - Ai sorriu virando-se para a garota - Por quanto tempo você vai continuar com isso?!

- Do que você está falando? - a garota olhou confusa.

- Escondendo seus medos não fará você uma pessoa melhor. - suspirou - Então é só admitir! Admita que tem medo de bonecas assassinas! Ninguém irá rir de você por isso. - coçou a cabeça - Mas trocar seus sonhos não é certo! Você vai viver desse jeito, com a alma presa à algo que você não quer?! - Ai desfez o chara nari - Vamos acabar com isso? Todos estão cansados e você também, certo? - sorriu.

- E-eu... - o símbolo de dentes na cicatriz da bochecha dela virou um “X”.

- Agora, Amu! - Rima retirou as cordas.

- Negative Heart: Lock On! Open Heart! - o coração da menina foi purificado com sucesso.

Amu suspirou aliviada, caindo de joelhos no chão. Miki pousou em seu ombro fazendo um sinal de “ok”.

- No final das contas, nós apenas assistimos. - Yaya emburrou.

- Você assistiu. Eu ajudei. - Rima sorriu de canto.

- Hinamori-san! Matsuuri-san! - Tadase correu até elas - Está tudo bem? - falou preocupado.

- Sim, claro. - Amu sorriu - Acho que ninguém se machucou.

- Ainda bem. - suspirou aliviado.

Ai olhou ao redor como se procurasse alguém.

- Algo lhe incomoda, Matsuuri-san? - olhou para ela.

- Mais ou menos, Hotori. - virou-se para ele - Alguém viu o Nagihiko? - gota.

- É mesmo... Onde ele deve estar? - Amu percebeu a falta dele.

No parquinho da Seiyo, um garoto conversava com duas garotinhas.

- Não estou brincando. Agora poderiam devolver esses dois? - gota.

- Não! - a garotinha abraçou com força a Hi e o Rhythm - Eles são meus amiguinhos!

- Estou ficando sem ar... - o tom de pele de Hi começou a mudar.

- Por favor... - Nagihiko coçou a cabeça, não sabendo o que fazer.

- Ora, ora. Crianças, deixem esses dois com o Fujisaki-kun. Vocês precisam voltar pra aula! - falou Nikaido que chegou a pouco tempo.

- Mas Nikaido-sensei...! - a criança ameaçou chorar.

- Vamos aprender a fazer biscoitos hoje. Não era você a mais entusiasmada com isso? - sorriu.

A criança balançou a cabeça sem hesitar e soltou os charas. Saiu correndo, seguindo os colegas, enquanto ria sem preocupação.

- Obrigado, Nikaido-sensei. - Nagihiko fez uma pequena reverência.

- Não foi nada. - falou encabulado - Só fiz minha parte. Agora volte para o Royal Garden, Fujisaki-kun. - despediu-se e foi embora.

Nagihiko olhou para Hi e Rhythm. Ambos estavam cambaleando e tontos. Suspirou, carregando os dois até o enorme jardim da escola Seiyo.

Nikaido verificou se não havia mais ninguém por perto. Tirou seus óculos, ficando extremamente sério.

- Pode sair daí.

- Oh, conseguiu me encontrar? - Dark Shark pulou de um galho de uma das árvores.

- O que faz aqui?

- Tão sério como sempre, não é? Não consigo acreditar que ensina crianças sem fazê-las chorar! - riu sarcástico.

- Pare de brincadeiras. Eu lhe fiz uma pergunta.

- Hum... Assim acaba com meu bom humor. - suspirou - De qualquer jeito, você já deve saber a resposta. - sorriu.

- Você... Não pode estar falando sério. - Nikaido hesitou.

- Claro que estou, Nikaido. Estou tão sério como você.

- Mas isso significa...

- Exatamente. - uma aura negra envolveu o Dark Shark - O projeto Broken Dreams está em ativa. - a risada dele ecoou por toda escola.

Nikaido arregalou os olhos, paralisado. Dark Shark sumiu tão rápido como apareceu, não dando tempo para o homem pedir explicações.

- Se isso for verdade... Estamos com problemas. - colocou os óculos de volta, mas ainda estava um tanto sério - Preciso avisá-lo. - não pensou duas vezes. Desviou do caminho da sala de aula e foi em direção ao escritório do superintendente.

______________________________________

Ai meu Deus! Ai meu Deus! Quanto mais eu digo "vou tentar ser mais rápida", MAIS EU DEMORO!!!

Não acredito nisso. Minha imaginação me abandonou. ;-;

Sinto muito pela demora! Falta de imaginação + provas + falta de tempo = demora para continuar a fanfic. ;o;

Pelo menos... Eu não a abandonei. >.>'

Para carol_teles:

Infelizmente, eu não posso colocar o Ikuto em todos os capítulos porque ficaria muito... Muito... Sem noção, eu acho. Vou tentar pensar em algo para ele fazer além de ficar por aí dormindo, ok? Só... Espere até minha imaginação voltar com idéias! n.ñ'


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  carol_teles em Qui Abr 15, 2010 5:26 pm

okaaay! Brigada por postar. ;D

ta muito massa com esse shark boy. e o chara nari dele também é muito show!

esperando pelo resto...
avatar
carol_teles
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 22
Idade : 22
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Convidad em Qua Jul 07, 2010 10:27 am

Oii comecei a ler sua fic esses dias e não parei mais u.u
Tanto que eu nem comentei, mais ficou muito legal, estou adorando ela.

Continua viu?

Bjs ;P

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Qua Jul 07, 2010 7:55 pm

Caramba. Alguém mais leu minha fanfic? '-' *ouvindo um "que milagre" dentro da cabeça*

Sério que você gostou?! 8D *modo imaginação para continuar essa fanfic: ON*

Que legaaal! \O\

Achei que ninguém mais iria querer ler esse treco. xD'

Pois é, acho que vou continuá-la. *-* (gomen, carol-san, por demorar tanto. D:)

Obrigada pelo elogio! o/


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  carol_teles em Sex Jul 09, 2010 11:07 pm

Você vai continuar?! Sério??? *___________________* #o_o#
Por favor! eu estava morrendo para saber se ia ter continuação ou não.
Amei sua história!
avatar
carol_teles
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 22
Idade : 22
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Sab Jul 10, 2010 2:25 pm

______________________________________
Capítulo Sete: Visita inesperada

Uma figura apressada corria sem parar pelas ruas da cidade. A pergunta era: por qual motivo? Era final de semana e não havia aulas. Seria talvez um encontro? Uma liquidação especial? Ou estaria fugindo de um ladrão?

- Cheguei! - Amu apoiou-se nos joelhos, recuperando o fôlego.

- Meia hora atrasada.

- Sinto muito, Rima...

- Ah, chega disso, Amu-chi! - Yaya riu enquanto colocava seus óculos esquisitos - Vamos nos animar! Hoje iremos ver o show da Utau! - falou examinando o cartaz.

- É... - Amu sorriu.

- Só não acredito que o Tadase e o Nagi não quiseram vir! - Yaya emburrou.

- Eles tinham coisas para fazer.

- Mesmo assim, Rima-tan! E nós nem conseguimos ligar para a Ai-chi... - falou frustrada.

- Isso aconteceu porque você perdeu o número dela.

- Ah... - Yaya petrificou. Não iria falar mais nada.

- He he... - Amu conteve o riso - Mas o que será que eles estão fazendo? Não nos disseram nada...

- Oh, é mesmo. - Yaya fez uma cara pensativa.

- Coisas de rapazes, garanto.

Do outro lado da cidade, Tadase e Nagihiko andavam tranquilamente carregando sacolas de papel (porque as de plástico fazem mal ao meio ambiente! u.u *leva chute*).

- Me desculpe, Hotori-kun. - Nagihiko riu sem graça - Eu que o convidei para vir até minha casa e agora precisa me ajudar com as compras.

- Não é nada, Fujisaki-kun. Ajudar os amigos é a melhor coisa que podemos fazer. - sorriu.

Os dois continuaram seu caminho em silêncio, até ouvirem um som vindo ali perto.

- É o som de uma guitarra, não é? - Tadase olhou para Nagihiko.

- É. Mas eu não me lembro de ter alguém aqui no bairro que toca algum instrumento como esse... - falou confuso.

- Vamos lá ver?

O rapaz de cabelo comprido concordou. Quando chegaram, não acreditavam no que viam.

- Toco por diversão. Só na emoção. Eu e minha guitarra. Meu coração nas cordas bambas. Meu som berrante à procura da... - um garoto cantava na varanda. Sua voz era melodiosa e a música combinava perfeitamente, mas mesmo assim parecia que algo estava errado.

- Niichan? - uma garota chamou o rapaz. Ela estava na rua também segurando sacolas cheias de comida.

- ...Minha irmã mais nova! - terminou de cantar sorrindo para a garota. Ela apenas suspirou.

- Pare com isso. Vai incomodar os vizinhos...

- Bela rima! - riu.

- Não era pra rimar! - bufou irritada.

- Não crie tanto escândalo, Ai. - um shugo cara saiu de trás do rapaz - Vamos, entre logo. Hi está com problemas mentais agudos por não estar tomando sua bebida energética e Kaze pode desidratar por não tomar seu chá verde diário.

- H-hã...? - Ai balançou a cabeça, não entendo uma palavra que o shugo chara disse - Fale como gente, Doc!

O rapaz riu.

- Ele disse que elas estão com sede, maninha.

- Não me chame de “Doc”. Isso soa como “documento” ou algo assim. Sou Doctor, então fale meu nome completo. - deu um pequeno sermão.

Tadase e Nagihiko se aproximaram. Ambos sorriram ao ver a cara de espanto de Ai ao vê-los. Ela vestia uma jaqueta roxa, uma camiseta verde e uma calça roxa. Já Tadase usava uma camiseta amarela e uma calça azul. Nagihiko estava com um short preto e uma camiseta laranja.

- Hotori? Nagihiko?

- Bom dia, Matsuuri-san. - Tadase sorriu.

- B-Bom dia... - gaguejou, ainda surpresa pela presença dos dois ali.

- Hum? Vocês são amigos da Ai? - o rapaz olhou para eles.

- Sim, fazemos parte dos Guardiões, assim como ela. - Nagihiko respondeu.

- Sério? Isso parece divertido. - riu ele.

- Você seria o Matsuuri Hiroyuki-san? - Tadase olhou para ele.

- Sou sim. O irmão mais velho dessa menininha aí, perto de vocês. - sorriu.

- “Menininha”?! - olhou com raiva para o irmão.

- É, para seu irmão aqui, você vai sempre ser uma criançinha fofa com chantilly no rosto. - seus olhos brilharam.

- ... - gota. - Err... Hotori, Nagihiko, querem entrar? - Ai virou-se para eles.

- Não queremos causar problemas. - Nagihiko recusou.

- Ah, vamos. Não vai ser problema algum! - Hiroyuki tentou convencê-lo. - A menos que você seja um assassino ou ladrão, todos são bem-vindos!

- Acho que não podemos recusar, Fujisaki-kun. - Tadase sorriu para ele.

Nagihiko suspirou, vendo que não tinha saída. Os dois entraram na casa sendo guiados por Ai. Ela deixou as sacolas na cozinha, enquanto os dois garotos ficavam na sala (eles ainda seguravam as sacolas).

- Então... Sentem-se. - Hiroyuki desceu as escadas apontando para o sofá.

Os dois escolheram um lugar e sentaram, deixando as sacolas perto de seus pés. Hiroyuki sentou na frente deles, numa poltrona. A sala não era muito grande, mas nela serviam dez pessoas sem problemas. Uma mesinha de vidro no centro, a TV num canto, a escada ao leste, a varanda ao norte e a porta que dava para a cozinha no sul. Hi e Kaze desceram a escada voando e se apressaram, indo pra cozinha.

- Ai-chan, estou com sede! - Hi gritou.

- Onde está meu chá? Onde? - Kaze estava quase surtando.

- E-ei, CALMA! - o som de coisas caindo no chão se espalhou pela casa. - AAHH! OLHA O QUE VOCÊS FIZERAM! - gritou com raiva.

Hiroyuki riu.

- Isso sempre acontece.

- Mas você nunca faz nada para pará-las. - Doctor saiu de trás de Hiroyuki, assustando Nagihiko e Tadase.

- É divertido. - explicou-se.

- Então, Matsuuri-san... - Hiroyuki virou-se para Nagihiko. - Não estamos mesmo causando problemas?

- Claro que não! Na verdade, eu sempre quis conhecer os amigos da Ai. - sorriu. - Sabe, ela acabou de se mudar e não tinha amigos por aqui. Fiquei um pouco preocupado. - suspirou aliviado. - Mas parece que isso era desnecessário.

- Era sim, com certeza. - Ai saiu da cozinha com uma bandeja onde carregava copos com suco. - Não ache que ainda tenho três anos, niichan.

- Para mim, você SEMPRE terá três anos! º3º - levou um cascudo da irmã.

- Por favor, ignorem-no. - colocou a bandeja na mesa e entregou os copos para os convidados.

Hi choramingou. Com a ajuda de Kaze, empurrava a vassoura de um lado para outro, limpando a bagunça que as duas haviam feito alguns minutos atrás.

- Mas eu estou com sede!

- Hi, se você chorar, mais água seu corpo irá perder e mais necessidade de algum líquido que recomponha essa água você sentirá. - Doctor entrou na cozinha e foi até elas.

- Hã? - a shugo chara de cabelos laranja arqueou uma sobrancelha, confusa.

- Ele quer dizer que você não deve chorar ou vai ficar com mais sede. - Kaze explicou.

- Ahh... Fale como um shugo chara normal, Doc!

- É Doctor! - olhou pra ela com cara de “aprenda de uma vez, idiota”.

- Como está a conversa deles? - Kaze tentou mudar de assunto.

- Hiroyuki está fazendo milhares de perguntas, o de cabelo comprido e o loiro respondem e Ai olha para o irmão como se fosse matá-lo. - foi até a dispensa e pegou um pote. Abriu-o e pegou um biscoito. Deu uma mordida. - Não sei o que tem demais em saber da vida da irmã mais nova. Hiroyuki devia estar estudando agora, aquele bobão. - suspirou.

- Vamos, vamos. É bom descansar um pouco. - sorriu.

- A Kaze tem razão. Se ele estudar, estudar e estudar mais ainda, a cabeça dele explode e sai voando por aí! - Hi largou a vassoura e pegou um biscoito também.

- Mesmo assim... - encarou o biscoito mordido. - Ele não pode achar que entrar para a faculdade de medicina é tão fácil assim. É necessário esforço e dedicação acima de tudo. - ficou um pouco depressivo.

- Você é a dedicação dele, Doctor. - Kaze colocou a mão no ombro dele. A essa hora, a vossoura já estava largada num canto. - Afinal, nós, os shugo charas, somos o reflexo dos sonhos deles, certo? - sorriu.

Hi concordou com a cabeça. Doctor esboçou um sorriso e terminou seu biscoito, agora mais energético.

- Você tem razão. - seus olhos pegaram fogo, metafóricamente. - Agora, vou até lá forçá-lo a se esforçar mais ainda para que seu cérebro não caia num abismo sem volta que se chama esquecimento da matéria do vestibular! - saiu voando para a sala.

- Credo, eu não entendi uma palavra que ele disse! >.< - Hi olhou para a porta se fechando com uma gota na cabeça.

- Temos que terminar de limpar isso. - Kaze pegou a vassoura de volta.

O sol de pôs e tudo o que restou do dia foi o céu laranjado que logo se tornaria negro. Tadase e Nagihiko agradeceram pela hospitalidade e foram embora.

- Acabamos ficando a tarde inteira na casa da Ai-chan. - riu.

- Pois é. Nem tive tempo de lhe contar o que eu queria. - Tadase arrumou melhor a sacola que carregava em seus braços.

- O que era mesmo? - olhou para o companheiro.

- Contarei assim que chegarmos na sua casa.

Ao abrir a porta, Kiseki voou até eles irritado.

- Onde vocês estavam?! Por que essa demora toda?! NÃO SE FAZ UM REI ESPERAR TANTO! - reclamou.

- Sinto muito. - desculpou-se Tadase.

Os três foram para o quarto de Nagihiko e lá encontraram Rhythm fazendo absolutamente nada.

- Certo, creio que agora posse contar-lhe o que eu queria. - sentou no chão.

Kiseki ficou sério. O Fujisaki sentou na frente do amigo com seu shugo chara sentado em seu ombro.

- Pelo o que parece, é algo sério. - Tadase confirmou com a cabeça. - E o que seria?

- Você se lembra, não é? Quando Nikaido-sensei mencionou sobre um projeto da Easter que acabou sendo desativado e que envolvia ovos do coração (kokoro no tamago).

- Sim. Broken Dreams era o nome, eu acho. - fez uma cara pensativa.

- É. - suspirou. - Pelo o que Nikaido-sensei descobriu, esse projeto acabou de ser reativado e está em prática. - Nagihiko arregalou os olhos.

- “Reativado”? Mas isso quer dizer que... - Tadase abaixou a cabeça.

- ...Quer dizer que a aparição dos Kamu Tamas está diretamente ligada à Easter. - Rhythm e Kiseki se encararam, sérios.

Do outro lado da cidade, uma sombra abriu um sorriso diabólico enquanto observava um ovo em suas mãos.

- Hora do show. - soltou o ovo, que saiu voando.

Na casca dele, marcas de dentes eram visíveis.

______________________________________

AHÁ! NEM ACREDITO QUE CONSEGUI TERMINAR ESSE CAPÍTULO! xD'

*musiquinha de aleluia no fundo* Pois é, decidi continuar esta fanfic, apesar de eu ainda precisar terminar a "Fated Meeting" também. Dou um jeito, faço as duas! u.u/ *altas chances de eu abandonar uma ou as duas fanfics*

Obrigada pelos comentários. *-*

Vejo vocês no próximo capítulo! \o\ Ou não. e_e


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  carol_teles em Qua Jul 14, 2010 12:38 pm

Aeeeee!!! Um capituloo!!!!
O shugo chara do irmão da Ai(desculpa, não lembro o nome T.T) é um médico?
Achei bem fofinho.
Bjos e continua logo
avatar
carol_teles
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 22
Idade : 22
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Boo em Qui Jul 15, 2010 10:33 pm

Cara, suas fics sao perfeitas :O

Então, quanto quer por seus pensamentos ? Cool * não sei quem falou isso, mas roubei hoho' *

Estou amando Ai-chan *-*

Espero a cont. Very Happy
avatar
Boo
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 960
Idade : 20
Localização : Escondida na Nevoa :S

Ver perfil do usuário http://weheartit.com/pixiv

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Naty em Seg Jul 19, 2010 10:57 pm

Spoiler:
Ai-chaaan*agachada de costas com a cara na parede com uma aura negra na cabeça*
VC(voz da cabeça):Depois fala que não é fangirl¬¬
AAAAHHH,CALA A BOCA!! ò.ó
*só descobriu agora a fic perfaaa*Rachei demais com todos os capitulos(Tadim do Rhythm no cap2 XD )
É impressão minha ou o Nagi e a Ai tem um certo romance? //caiumcofre
a Ai é você? [sérionãodiganaty?]

Enfim,estou amando
Nem pense em abandonar essa fic(ou sofrera consequencias*pega lança-chamas e fica com cara de psicopata pra depois ser esmagada por um transatlantico que cai na cabeça(?)*)
avatar
Naty
Medium
Medium

Feminino
Mensagens : 1798
Idade : 20
Localização : *chirp chirp*

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Ai-chan em Seg Out 11, 2010 1:54 am

______________________________________
Capítulo Oito: Um quase-acidente

- Amu-chiii! – Yaya balançou os braços para o alto no meio da multidão.

- Y-Yaya! – uma figura de cabelos cor-de-rosa se arrastou até a garota que a chamou.

- Você viu a Rima-tan?? – olhou ao redor.

- Ela não estava conosco agora pouco?! – Amu olhou para trás, desesperada.

As duas acharam Rima num canto, totalmente calma.

- Tinha que ser a Utau pra agitar tanta gente. – colocou a mão na cabeça, tonta.

- Nem deu tempo pra comprar algum doce! – choramingou a Ace. – Nos arrastaram pra dentro show como um tsunami...

- Olhem, já vai começar. – Rima apontou para o palco sendo iluminado.

Utau apareceu no meio de uma nuvem de fumaça, já cantando. Os fãs deliraram, com os olhos brilhando. A cantora sorriu e, quando direcionou o olhar para um ponto na platéia, avistou Amu, Yaya e Rima.

- Ela nos viu! – Yaya levantou os braços, acenando.

- E-Ei, Yaya! – Amu tentou pará-la, envergonhada.

Utau ignorou as três e continuou a cantar. Iru e Eru flutuavam ao seu lado, dançando atrapalhadamente. Quando a música acabou, os fãs gritaram, esperando pela próxima.

- Ei, quem são aqueles caras? – Rima arqueou uma sobrancelha.

- Que caras? – Amu olhou para ela.

Dois homens passaram no lado das três garotas e as arrastaram para o palco.

- Esses caras.

- Ah... – gota.

- Aonde vamos? – Yaya parecia animada com aquilo.

Quando viram, estavam do lado da Utau. Ficaram boquiabertas e pasmas (menos a Rima, que ficou com uma cara de “e_e”), mas a loira não deu nem tempo para que elas pudessem falar algo.

- Aqui, peguem isso. – entrou para cada uma um microfone.

- Espera aí... Você quer que a gente CANTE?! – Amu encarou-a, surpresa.

- O que mais poderia ser? – virou o rosto.

- M-M-M-M-M-M-M-Mas... – gaguejou, olhando do microfone para a Utau.

- Cantem logo. A música já começou. – sussurrou num tom impaciente.

No começo, Amu apenas mexia a boca, acompanhando a letra. Pouco a pouco, foi se soltando e na metade da letra, já estava cantando sem nenhum problema.

- A Amu-chan parece tão feliz... – Ran sorriu, dançando com Suu e Eru.

- PORÉM a Utau é melhor que ela. – deu um sorriso orgulhoso.

- Ah, as duas estão ótimas. – Miki desenhava em seu caderno todo aquele cenário com muita concentração.

A música chegou à parte instrumental, dando tempo para que elas tomassem fôlego. Amu estava cheia de energia, sentia como se pudesse continuar cantando a noite inteira. Ao olhar para os fãs, viu que eles também estavam gostando. Isso bastou para que seu coração se enchesse de alegria e motivação. Agora ela sabia o porquê de Utau gostar tanto de cantar.

Estava tudo indo muito bem até a Joker ouvir um barulho vindo de cima do palco. Como sempre, lá estavam presos os holofotes, as câmeras e coisas desse tipo. Quando ela olhou para cima, levou um susto ao ver um Kamu Tama soltando um fio. Um dos holofotes se desprendeu e caiu.

- UTAU, CUIDADO! – empurrou-a para o lado e, por pouco, o holofote não acertou o pé de Amu.

Tudo parou. Os fãs olharam assustados para o palco e Yaya e Rima correram até Amu e Utau, ajudando-as a levantar. Como os técnicos tiveram que fazer uma revisão no suporte dos holofotes, o show foi interrompido.

- Amu-chi, você está bem? – entregou um copo com água para a amiga que estava sentada numa cadeira atrás do palco.

- É, acho que sim. – pegou o copo, ainda em choque.

- Aquilo foi perigoso. Iria cair bem na cabeça da Utau. – Rima entregou um copo para a loira que estava sentada ao lado da Joker.

- Não entendo como aquilo foi acontecer. Eles tinham mexido e revisado tudo antes do show! Um acidente como aquele não poderia acontecer... – fez uma cara pensativa, intrigada. Utau sabia muito bem que Sanjou fazia de tudo e mais um pouco para por a segurança da cantora em primeiro lugar.

- Não foi um acidente. – Amu tomou um gole de água antes de continuar. Yaya, Rima e Utau olharam para a garota, confusas. – Eu vi um Kamu Tama desprendeu um dos fios antes do holofote cair. Mas depois, quando eu fui ver, ele não estava mais lá. Tinha desaparecido. – elas arregalaram os olhos, surpresas.

______________________________________

Depois de MESES, eu venho aqui com a maior cara de pau postar o oitavo capítulo. c: *apanha*

Olhem pelo lado bom. Eu não parei a SCD (Shugo Chara! Dream) (mas estou em dúvida se continuo com a fanfic Fated Meeting... D:). 8D

Ok, pessoal. Sinto muito pela demora. >_<

Agradeço aos leitores que gostam dessa fanfic e peço que tenham paciência, já que tenho provas daqui alguns dias, um-treco-parecido-com-vestibular e ainda preciso postar no meu RPG. ;-;

Tchau. o/


  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda  Panda 

Spoiler:




Muito obrigada!! Eu amo vocês. ;;
avatar
Ai-chan
Ai-chan
Ai-chan

Feminino
Mensagens : 1616
Idade : 22
Localização : Underland yeah yeah~ \o\

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Naty em Seg Out 11, 2010 4:17 pm

Adorei *-*
Paciencia nos temos,mas continue quando puder,porque ta muito boa ^^
Ah,não acaba a Fated Meeting não D:
Boa sorte nas provas,Ai-chan Ganbare,Ganbare,Ai-chan! /o/
avatar
Naty
Medium
Medium

Feminino
Mensagens : 1798
Idade : 20
Localização : *chirp chirp*

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara! Dream!

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum