[Fanfic] Shugo Chara: in High School

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hina Niichan em Sab Fev 21, 2009 1:54 pm

Iei!
Adorei o capítulo! Estou anciosa para o próximo! X3
avatar
Hina Niichan
Medium
Medium

Feminino
Mensagens : 1352
Idade : 23
Localização : Meu quartel general ù-u

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hikari-chan em Sab Mar 14, 2009 10:08 pm

Waaaaaaahh!!! Mil desculpas pela demora T_____T
Eu atrasei demais para postar! ><"
Estou atrasada até no Nyah! Ç_Ç"
Espero que não tenham desistido de ler a fic >o<


______________________________________________________________________________________

- Nota da Autora -
Olá gente
Bem, tentei fazer esse capítulo o mais emocionante possível.
Não acontece muita coisa aqui, mas tentei deixar o melhor que podia
Espero que vocês realmente aproveitem Very Happy

- Capítulo 7 -
-- Preocupação --


Ela olhou para o lado e viu suas charas dormindo depois de brincarem tanto no parquinho. Eram agora 19:30. “Eu tenho que ir para casa... mas primeiro...” Ela pegou as garotas e as colocou em seus ovos. Começou a correr, olhando em volta. “Ikuto! Onde você está? Eu preciso te dizer uma coisa, por favor!” Ela corria, sem perceber para onde estava indo. Estava muito escuro. Eram agora 20:00. Ela esteve procurando por Ikuto todo esse tempo e nada. Parou em um beco, lágrimas caindo de seu rosto. Não podia acreditar que deixou ele ir embora daquele jeito. Sentia-se arrasada enquanto caminhava para casa, as lágrimas não paravam de cair. Não tinha ninguém em volta, nenhum som. “Onde eu estou?” Ela não sabia em que lugar estava, não conseguia ver nada. “O-Olá... Tem alguém aí?” Continuou dizendo isso à medida que andava, até que viu de repente duas luzes brilhantes indo até ela. Elas se aproximaram mais e mais bem rápido. “Olá?” Logo, ela percebeu que era um carro. O carro ocupava aquela ruazinha toda, não deixando nenhum lugar seguro para ir. Faltava apenas alguns segundos antes do carro atingi-la. Ela rapidamente virou-se, aterrorizada, pensando no que iria acontecer. Chorava de desespero. “Alguém me ajude, por favor...” Todos os seus pensamentos vieram de uma vez. Minha família, meus amigos, Ikuto... O que irá acontecer com eles? Vão me achar? Eu irei para o céu? Esses pensamentos consumiram sua mente, deixando escapar aquilo que ela queria dizer “Me perdoe, Ikuto... Eu te amo.”

- Amu's POV -


Estava escuro... Meu corpo estava dormente... Eu não havia acabado de ser atropelada?... Não deveria estar morta? Tentei lentamente me lembrar do que aconteceu quando o carro estava prestes a me acertar. Será que o carro realmente chegou a me atropelar? Não estava certa. Pensava no que aconteceu, no que poderia ter acontecido, até que eu ouvi alguém... “Amu.” Ouvi meu nome. “Amu.” Mais uma vez ouvi meu nome... Quem poderia ser? Desesperada, dei o meu melhor para abrir meus olhos, mas não conseguia. Sentia como se carregasse duas toneladas com minhas pálpebras. “Amu, por favor...” Essas vozes... “Por favor, acorde.” Eu estava dormindo? Mas eu não estava morta? Acho que não. Tentei e tentei abrir meus olhos e pareceu uma eternidade até que finalmente consegui. Meus olhos se abriram lentamente, e à medida que isso acontecia, minha visão tornava-se menos e menos embaçada. Olhei em volta, sentindo-me um pouco aturdida e confusa, sem conseguir ver bem ainda. Logo percebi que estava em um hospital. Toquei minha cabeça e... Como sou estúpida! Acabei machucando a mim mesma. Eu tinha bandagens na cabeça e meu braço parecia estar quebrado, mas ao menos estava viva. Não morri... Eu estava viva. Olhei para baixo e vi mamãe e papai dormindo ao meu lado, com suas cabeças sobre a cama... De repente...
“Amu-chan, você acordou!” Eram Miki, Ran, Suu e Dia, e elas pareciam estar chorando até agora. Olhei-as e elas vieram me abraçar.
“O-O que aconteceu?” Todas elas soluçavam na minha blusa, enquanto tentava me lembrar de novo o que havia acontecido.
“Amu... Você foi atropelada por um carro, mas... mas...” Ran tentou terminar a frase enquanto chorava, porém por alguma razão, ela não conseguia.
“Mas Iku-” disse Miki e eu abri meus olhos para prestar atenção no que iria ouvir, mas ela foi interrompida.
“Amu!” olhei para cima e vi minha mãe e meu pai estáticos, com lágrimas, por me verem acordada. “Ah minha Amu, como estamos felizes por finalmente te ver acordada.” Estava confusa...
“Finalmente? Há quanto tempo estou dormindo?” Mamãe e papai se entreolharam e então voltaram a me fitar.
“Querida, hoje faz uma semana que você esteve dormindo.” Uma semana?! C-Como isso era possível?... Parecia ter sido apenas algumas horas... O-O que aconteceu com Ikuto?
“Mamãe, papai, como eu cheguei aqui? Eu... Eu me lembro de quase ser atingida pelo carro, mas o resto não passa de um borrão... “ Papai olhou para baixo e mamãe saiu do quarto, chorando. Entrei em pânico...
“Papai... O que aconteceu? Quem me achou?” Não havia nenhuma resposta e aquilo me deixou mais preocupada. Por alguma razão eu só pensava no Ikuto... Senti alguém segurar minha blusa... Era Dia.
“Amu-chan... Ikuto te salvou de... de ser morta.” Arregalei meus olhos... Lágrimas começaram a rolar de minha face. Como ele pôde?... Ele estava me seguindo o tempo todo? Imaginei o pior... Será que ele... morreu? Não... I-Isso não... Ele não pode! Apenas virei para o lado, chorando de desespero pelo o que podia ter acontecido com o homem que eu amava. Não havia conseguido ainda lhe mostrar como me sentia... Deixei-o pensando que nunca o quis. Isso apenas me fez chorar mais por ele. Então meu pai disse algo, mas ignorei até ouvir o nome de Ikuto.
“Amu... Um garoto chamado Tsukiyomi Ikuto salvou sua vida...” recompus-me para olhar para ele, debulhada em lágrimas. “E acabou arriscando a vida dele... Ele está vivo, mas...” Ikuto está vivo! Ele não se foi... Aquilo foi um alívio para o que estava sentindo. Comecei a afastar minhas lágrimas até que papai segurou minha mão. “Querida, Ikuto está em coma... Ele mal está se aguentando... Sua vida está por um fio...” Quando o uvi dizer isso, meus olhos encheram-se de lágrimas novamente. Afastei-as o máximo que pude, mas elas não paravam de cair. Papai me segurou e o abracei apertado, chorando alto.

- Fim do POV -

Após 3 horas chorando, Amu sentia-se mais calma, mas ainda não conseguia parar de pensar porque ele fez aquilo depois do que ela havia feito para ele. Sua cabeça doía muito e seus braços também... A dor era demais (literalmente), pensava. Sentiu vontade de chorar novamente, mas conseguiu resistir após ver seus amigos guardiões entrando no quarto com balões e bichinhos de pelúcia. Ela deu um leve sorriso falso, mas ainda sim, estava feliz por ver seus amigos. Tadase colocou algumas coisas sobre uma cadeira e caminhou até a cama de Amu.
“Hinamori-san, você está bem?” Ela afirmou com a cabeça para a pergunta dele.
“Bem, estou viva, não estou?” Ela sorriu, tentando não preocupar ninguém. Tadase suspirou com alívio, porém era possível perceber que ele ainda estava preocupado.
“Amu-chi, viemos assim que seus pais disseram que você havia acordado... Q-Quando ouvimos que você... você...” Yaya começou a chorar com a possibilidade de Amu ter se machucado seriamente e isso fez Amu sentir-se muito mal por deixar seus amigos preocupados.
“Está tudo bem agora, Yaya. Não se preocupe, ficarei bem.” Isso a animou um pouco, fazendo com que ela sorrisse. Então, olhei para Nagihiko.
“Quer saber Amu-chan, você tem um monte de lição de casa para fazer.” Amu o encarou e todos começaram a rir. Ela juntou-se a eles e riu também, mas foi parando lentamente, olhando para baixo.
“Estava com saudades de vocês... Quando eu estava prestes a ser atropelada... pensei no que iria acontecer... com vocês e minha família.” Ela disse, tremendo levemente... Ainda estava chocada com o que aconteceu. Ela queria chorar, mas Kukai pousou gentilmente sua mão sobre a cabeça dela.
“Hinamori, uma vez que você está aqui, você não deve se preocupar com isso nunca mais.” Amu olhou para ele, e ele lhe deu aquele sorriso que sempre dava quando a ajudava. Então, ela começou a chorar, tocada com as palavras dele. “E-Espera!! Por que você está chorando? Por que você sempre chora quando eu te digo alguma coisa? N-Não! Não chore!” Todos riram ao ver Kukai tão desesperado. Eles passaram o resto do tempo juntos, conversando e rindo, e foi muito divertido. Tadase foi cuidadoso com tudo o que Amu precisava, Yaya estava profundamente preocupada com ela, Rima continuava a mesma de sempre, mas ela e Nagihiko pareciam estar se provocando muito mais. O próprio Nagihiko fazia Amu rir com seus comentários sarcásticos, e Kukai a fez se sentir como se ela tivesse alguém para conversar, mas... Amu sentia falta de alguém... Aquela pessoa que sempre a fazia corar e se sentir indiferente em relação ao mundo. Machucava-a muito pensar que Ikuto arriscou sua preciosa vida para salvá-la.
Depois que todo mundo foi embora, ela sentiu-se solitária, e ainda precisava ficar dois dias no hospital. Ela rapidamente se cansou da comida; era sempre algo que pessoas velhas comiam, como sopa e água com pedaços de carne ou algo assim. E não se sentia confortável com a roupa que vestia. Era muito aberto, pensava. Ela não tinha absolutamente nada para fazer. Na manhã seguinte, uma enfermeira entrou em seu quarto; ela tinha cabelo castanho e vestia a roupa típica de enfermeiras. Era muito bonita para a idade dela. Amu se levantou e perguntou...
“Enfermeira, posso andar pelo hospital?” Ela virou-se e foi até a cama, dando-lhe um gentil sorriso.
“Claro, querida.” Ela retirou algumas bandagens de Amu e a ajudou a sair da cama. Amu se apoiou na enfermeira para dar alguns passos, mas logo pegou o jeito da coisa. Assim que Amu começou a sair do quarto por conta própria, a enfermeira lhe disse algo. “Agora, se você precisar de qualquer coisa apenas me chame, ok? Meu nome é Rose.” Ela voltou para dentro para arrumar a cama de Amu e a garota afirmou com a cabeça, dizendo 'obrigada' e saindo. Ela andou por algum tempo e suas pernas começaram a doer, então deu meia volta para retornar para seu quarto. Quando estava voltando, percebeu um quarto que não havia visto antes. Ela olhou pelo vidro e viu Ikuto... e Utau chorando ao lado dele. Parecia que ela já estava lá a um bom tempo. Ikuto tinha bandagens por todo o corpo. Em sua cabeça, braços, pernas, estômago... E havia um corte em seu rosto. Amu começou a chorar. Enquanto as lágrimas iam descendo pelo seu rosto, vendo Ikuto tão machucado por causa dela, Utau a viu.
“Amu.” Ela a chamou para entrar. Amu hesitou, mas acabou cedendo. Quando ela entrou, andando lentamente, chorou mais ainda...
“Por que... Por que ele fez isso?...” Amu disse para si mesma, suspirando enquanto olhava para Ikuto. Então, Utau fitou Amu. Os olhos de Utau estavam fatigados de tanto chorar, assim como os de Amu.
“Amu, se você ainda não sabe a razão do porque Ikuto fez isso por você, então você é a garota mais lesada que eu já encontrei!” Amu olhou para Utau um pouco confusa, mas Utau não sabia o que havia acontecido naquele dia, então ela ignorou seu comentário. Amu ficou ao lado de Ikuto, assim como Utau. Queria ver aquele sorriso provocador que ele sempre dava para ela... Ela daria tudo para vê-lo acordar e provocá-la. Depois de conversar com Utau por um tempo, Amu adormeceu.
“Hey, Utau, vim visitar a Hinamori, mas ela-” Quando Kukai viu Utau, ela o silenciou, e ele logo viu a cabeça de Amu deitada sobre a cama de Ikuto. Ela estava completamente adormecida. “Desculpa...” Ele sussurrou. Utau levantou-se, pegou suas coisas e caminhou até Kukai.
“Você poderia ir comigo lá fora, Kukai?” Ela perguntou, achando melhor deixar Ikuto sozinho com Amu.
“Claro.” Ele abriu a porta para ela e ambos saíram. Enquanto andavam para fora do hospital, conversavam.
“Como você acha que ela está lidando com isso?” Kukai disse, caminhando com seus braços atrás da cabeça.
“Bem, ela mal está se aguentando lá... Ela ainda não percebeu porque ele arriscou sua vida para salvá-la... Garota estúpida!” Utau disse com um pouco de raiva e preocupação, e Kukai riu silenciosamente.
“É a Hinamori, você deveria saber, Utau.” Ele disse, dando a ela um grande sorriso. Ela corou levemente e olhou para baixo.
“Sim...” Eles chegaram ao carro dela e Utau se virou para Kukai.
“Obrigada.” Ela disse com um sorriso que fez Kukai congelar.
“T-Tudo bem.” Ele ficou esperando ela entrar no carro, mas parecia que ela queria dizer alguma coisa – algo que não queria sair. “Quer dizer algo?” Utau olhou para ele um pouco zangada.
“Não apresse uma mulher a dizer algo!” Ela retrucou, fazendo Kukai rir.
“Ok, ok. Desculpa.” Ele esperou mais ou menos um minuto até que ela finalmente deixou escapar.
“Quer sair comigo depois do meu show?” Kukai ficou surpreso com o que acabara de ouvir. Utau não estava corando nem nada, mas pode-se dizer que ela estava se segurando por dentro. Kukai então suspirou e virou sua cabeça para o lado.
“Eu não sei... Estarei muito ocupado essa semana...” Utau entristeceu-se até ouvir Kukai rir baixo.
“Idiota!” Ela o empurrou e ele começou a rir mais alto.
“Claro que eu sairei com você.” Ela deu meia volta, deixando-o confuso.
“Esqueça... Estou vendo o quanto você gosta de brincar comigo.” Kukai parou de rir.
“N-Não! Utau, eu estava apenas-” Utau rapidamente se virou.
“Brincadeira.” Ele parou e riu de novo. Utau entrou no carro, fechou a porta e baixou o vidro. “Ok, então te vejo domingo.” Ela disse um pouco ansiosa.
“Ok.” Ele respondeu calmamente, mas estático por dentro. Quando ela foi embora, ele permaneceu ali por algum tempo e então voltou para o hospital. Caminhou até o quarto de Ikuto. Olhou para dentro através da janela... Ele viu Amu chorando durante seu sono ao lado de Ikuto.
“Não se preocupe, Hinamori, ele vai melhorar.”


-- Fim do Capítulo --
Espero que vocês tenham gostado de ler
Por favor, digam-me o que acharam, okay? Lol
Irei apreciar muito haha
Bye
avatar
Hikari-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 669
Idade : 25

Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/hika-chan_16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hina Niichan em Dom Mar 15, 2009 4:56 pm

Iei!
Não desisti de ler a Fic, Hika-chan!
E tenho certeza que todos que lêem vão entender!
Gostei muito do capítulo
avatar
Hina Niichan
Medium
Medium

Feminino
Mensagens : 1352
Idade : 23
Localização : Meu quartel general ù-u

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Minto-chan em Dom Mar 15, 2009 6:47 pm

Capítulo triste T_T
É uma fic linda! Estou a adorar!
Ia quase chorando com este cap´tulo!! :->_<-:
avatar
Minto-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 421
Idade : 22
Localização : No Anime World

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Nakami em Dom Mar 15, 2009 7:13 pm

Lindo i.i
avatar
Nakami
DearS
DearS

Feminino
Mensagens : 133
Idade : 20
Localização : E da sua conta?

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hikari-chan em Dom Mar 15, 2009 7:36 pm

Nyaaaa, arigatou *--*~
Fiquei tão feliz agora pelos seus comentários
Tentarei não atrasar mais ><"
avatar
Hikari-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 669
Idade : 25

Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/hika-chan_16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hikari-chan em Dom Mar 29, 2009 6:51 pm

Capítulo curtinho dessa vez '-'~

______________________________________________________________________________________

- Nota da Autora -
Olá a todos
Espero que gostem deste capítulo porque o fiz um pouco curto.
Boa leitura

- Capítulo 8 -
-- Pensamentos de Amu --


- Amu's POV -

Irá fazer um dia que estou nesse hospital desde que eu finalmente acordei, e amanhã já receberei alta. Porém, não consigo parar de pensar na pessoa que fez com que eu viesse para cá. Não de uma forma negativa, é claro, afinal ele salvou minha vida arriscando a dele... Talvez ele... Não... ELE NÃO VAI!! Maldição, ele vai ficar bem, espero. Tenho ódio de mim mesma por ter feito isso com ele. Os médicos disseram que ele não tem feito nenhum progresso. Eu vou até o quarto dele para vê-lo, converso com ele como se ele estivesse acordado, digo-lhe como estou agradecida pelo o que ele fez e mais algumas outras coisas, mas ainda não consigo lhe dizer que o amo. Ainda não, pelo menos. Aqui e agora, estou sentada em uma cadeira ao lado dele.
“Senhorita Hinamori.” Virei-me e vi Rose, a enfermeira.
“Sim?” respondi, dando-lhe um gentil porém fraco sorriso.
“Você precisa voltar para o seu quarto agora.” Olhei para Ikuto e levantei-me lentamente, saindo para o meu quarto. Enquanto andava, vi uma garota em um quarto. Ela estava abraçando um homem que devia ter aproximadamente a idade do papai, ou talvez até mais novo. Ela parecia feliz em vê-lo, e ele também. Se apenas... Ikuto... Logo voltei a prosseguir e cheguei ao meu quarto, deitando-me na cama. Fechei meus olhos e automaticamente entrei em um sono profundo.
“Amu.” Acordei e vi mamãe e papai. “Querida, está na hora de você ir para casa.” Assim que ouvi aquilo, levantei-me e comecei a arrumar minhas coisas. Levei por volta de 10 ou 20 minutos para terminar tudo. “Ok, hora da filhinha do papai voltar para casa.” disse papai. Desci para o hall e vi todos os meus amigos.
“AMU-CHI!!” Yaya gritou, vindo em minha direção acompanhada dos outros.
“Hinamori-san, você está bem?” Tadase perguntou, muito preocupado.
“Sim, estou bem. O que vocês estão fazendo aqui?” Disse, olhando para eles.
“Você não quer que nós fiquemos com você, Amu-chan? Se você quiser, nós iremos embora.” Nagihiko disse sarcasticamente. Aquele bastardo!
“Não, eu apenas fiz uma pergunta!” Falei um pouco zangada... Pensando bem, sentia-me um pouco incomodada... Não parecia eles... Bem, eu não sei, talvez seja apenas minha imaginação.
“Hinamori, você precisa de ajuda com suas coisas?” Kukai perguntou, vindo até mim e pegando minhas malas.
“N... Ah, esquece, você já as pegou mesmo.” Todos começaram a rir.
“Onee-chan, hora de ir.” Ami disse, correndo para o carro.
“Bom, vejo vocês mais tarde. Tchau.” Fui para o carro e todos foram embora. Assim que papai ligou o carro, lembrei-me. “Ikuto!” Rapidamente me apoiei no banco do motorista. “Papai, você poderia esperar um minuto? Preciso me despedir de uma pessoa.” Ele rapidamente compreendeu e afirmou com a cabeça. Corri para fora e fui até a recepção. “Com licença, madame, eu posso ver Tsukiyomi Ikuto, por favor?” Ela checou seu computador.
“Você pode ir, mas não demore muito.” Agradeci e corri para o quarto dele. Parei um pouco quando cheguei lá e observei pela janela. Ele parecia tão inocente... Ha, não tinha nada a ver com ele... Machuca-me muito vê-lo nesse estado. Então, abri a porta e me sentei ao lado dele.
“Ikuto, eu estou indo para casa agora.” Olhei-o, desejando que ele estivesse me ouvindo. “Apenas queria lhe dizer uma última vez que... estou realmente grata pelo o que você fez por mim, e... eu nunca vou esquecer isso... nunca.” Levantei. “Vou esperar até você acordar, Ikuto, não importa quanto tempo leve. Vou esperar, é uma promessa.” Abaixei um pouco e beijei a bochecha dele. Então, caminhei até a porta.
“Amu...” Congelei. “Eu sinto muito.” Virei-me e vi... Ikuto.
“V-Você... acordou.” Andei até ele, cheia de lágrimas, e deitei minha cabeça nele. Soluçava enquanto ele acariciava minha cabeça. “Por que você está se desculpando? Você não fez nada... Ao contrário, salvou minha vida.”
“Amu...” Ergui minha cabeça e o olhei com os olhos carregados de tristeza.
“Ikuto, me perdoe! Estou tão arrependida pelo o que eu fiz! E-Eu...” Queria dizer aquilo, mas não conseguia... Não parecia certo.
“Amu, acorde.” Fitei-o, confusa.
“O-O que você quer dizer com isso?” Estava tão perdida em relação ao que ele dizia.
“Amu, acorde.” Quando ele disse aquilo, a sala inteira ficou escura e... Era um sonho... Como aquilo poderia ser um sonho?! Parecia tão real... Apesar de que... Não era a mesma coisa.

- Fim do POV -

“Amu-chan, acorde.” Amu abriu seus olhos. Eram Tadase e Nagihiko.
“O-Oi gente.” Eles tinham uma expressão preocupada no rosto.
“Amu-chan, você está bem?” Ela se levantou.
“Sim.” Disse, sorrindo.
“Então por que você estava chorando, Hinamori-san? Tem certeza de que está bem?” Amu passou a mão nos olhos e percebeu que estava realmente chorando. Parecia que alguém havia jogado um pouco de água em seu rosto. Ela afastou todas as lágrimas rapidamente.
“Sim, eu apenas... Tive um pesadelo.” Ela se afastou da cama e olhou para baixo...
“Amu-chan, você precisa se aprontar. Seus pais estarão aqui a qualquer minuto para levá-la para casa.” Amu olhou para o relógio e começou a arrumar suas coisas. Tanto Nagihiko como Tadase a ajudaram.
“Este foi o último.” Amu disse, feliz por finalmente poder sair do hospital.
“Amu.” Olhei para a porta. “Querida, está na hora de ir para casa.” Peguei minhas coisas e pensei.
“Whoa... Deja vú...”


-- Fim do capítulo --
Bem, espero que tenham gostado
E bom, ainda não fiz o Ikuto acordar neste capítulo porque achei que seria cedo demais
Sei que vocês querem me matar por causa disso, mas não se preocupem, confiem em mim
E desculpem pelo capítulo ser tão curto... Estive o escrevendo ao mesmo tempo que fazia minhas lições de casa --
Bem, até mais \o/
avatar
Hikari-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 669
Idade : 25

Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/hika-chan_16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hina Niichan em Dom Mar 29, 2009 7:42 pm

O capítulo está curto, mas está bom. ^^
Também acho que é um pouco cedo para o Ikuto acordar.
Espero os próximos capítulos
avatar
Hina Niichan
Medium
Medium

Feminino
Mensagens : 1352
Idade : 23
Localização : Meu quartel general ù-u

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Shimizu Yuuka em Dom Mar 29, 2009 8:40 pm

Ótimo como sempre, mana. =]
Mas tava muito curto.
avatar
Shimizu Yuuka
Zombie
Zombie

Feminino
Mensagens : 17
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Nakami em Dom Mar 29, 2009 9:56 pm

Adoreiii!!!*-*
avatar
Nakami
DearS
DearS

Feminino
Mensagens : 133
Idade : 20
Localização : E da sua conta?

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Minto-chan em Dom Abr 05, 2009 5:28 pm

Adorei!!!!
Está ficando tão emocionante!!!
Quero maisss!!!!!!!!!!!!!!
avatar
Minto-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 421
Idade : 22
Localização : No Anime World

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hikari-chan em Dom Abr 12, 2009 12:39 am

- Nota da Autora -
Oie, gente
Mais um capítulo para vocês
Aproveitem =D

- Capítulo 9 -
-- Lar doce lar --


“Amu-chi!!” Gritou Yaya enquanto corria até Amu.
“Olá Yaya, Rima, Kukai.” Deu a eles um sorriso gentil.
“Como você está, Hinamori?” Kukai parecia preocupado depois da última vez que a vira.
“Estou bem, obrigada Kukai.” Ela sorriu para ele e se virou para Rima.
“Amu, estou feliz por você estar bem.” disse Rima, sorrindo levemente e corando um pouco. Amu sorriu de volta, feliz por saber que seus amigos já estavam mais tranquilos por vê-la bem.
“Onee-chan!!” Ami gritou, correndo até Amu e a abraçando em seguida.
“Ami, não aperte tanto.” Amu tentava respirar, até que Ami a soltou, percebendo que estava a machucando.
“Senti sua falta, Onee-chan.” Ela disse, olhando para Amu com olhos tristes.
“Também senti a sua, Ami.” Então Ami deu um grande sorriso e balançou a cabeça.
“Hinamori-san, você quer que levemos suas coisas para o carro?” Tadase perguntou, e Amu viu ambos os rapazes ainda segurando seus pertences.
“Oh, s-sim Tadase, obrigada.” disse Amu, um pouco corada.
“Por aqui!” disse Ami, e os dois garotos a seguiram. Amu conversou por 3 ou 4 minutos com seus amigos depois que Nagihiko e Tadase levaram suas coisas para o carro. Então, ela se lembrou de Ikuto.
“Hum... Tudo bem se nós conversamos mais amanhã? Preciso fazer uma coisa antes de ir.” Amu disse um pouco apressada. Kukai entendeu-a imediatamente.
“Vá fazer o que você precisa, Hinamori. Nós todos iremos vê-la amanhã.” Amu sorriu e então saiu, dizendo tchau para todos os seus amigos. Rima, Yaya, Tadase e Nagihiko encararam Kukai pensando quem diabos ele pensa que é para responder por nós todos?! Kukai apenas saiu pela porta, os braços em sua cabeça, cuidando da sua própria vida. Logo depois, virou-se.
“Vocês vão vir?” Perguntou. Enquanto esperava por uma resposta, os outros continuavam encarando-o, até que finalmente começaram a andar.

- Amu's POV -

Assim que me despedi do Kukai, da Rima, da Yaya, do Tadase e do Nagihiko, corri até Ikuto, relembrando meu sonho... Eu realmente espero que ele acorde. Por favor, permita que ele acorde... Por favor. Quando eu olhei pela janela de seu quarto, vi Ikuto ainda deitado, mais vulnerável do que antes. Suspirei, triste por ele não ter acordado. Abri a porta e entrei... O quarto estava tão silencioso... Queria tanto ouvir sua voz... Não podia ficar muito tempo, então resolvi me despedir logo.
“Ikuto, eu estou indo embora agora.” Esperei para ver se havia alguma resposta... Nada. “Queria agradecê-lo de novo... Por tudo. Farei o melhor que posso para vir aqui o quanto for possível...” Esperei... Ainda nada. “Então por favor, Ikuto... Acorde logo.” Caminhei até ele e beijei sua fronte... Sua pele estava tão fria. Recompus-me e andei até a porta. Abri-a e esperei por um momento, torcendo para que ele dissesse meu nome... Mais uma vez... nada. Dei meia-volta para dar uma última olhada no homem que salvou minha vida, e então saí.

- Fim do POV -

Depois daquilo, Amu dirigiu-se para fora do hospital e foi até o carro. Ela estava feliz por finalmente estar saindo, mas triste por Ikuto ainda estar lá. Estava comendo-a viva não saber quando ele acordaria. Queria estar ao lado dele no momento que acordasse. Se Deus quiser, ele irá acordar logo, ela pensou consigo mesmo. Assim que chegou em seu lar, ela imediatamente saiu do carro e olhou para sua casa.
“Lar doce lar.” disse. Quando seu pai abriu a porta, ela pegou suas coisas, com a ajuda de Ami é claro, e entrou. Ela quase se esqueceu de como sua casa cheirava, mas estava muito feliz por estar de volta. Quando todas as suas coisas estavam finalmente em seu quarto, organizou-as e então deitou em sua cama, cansada, mas aliviada de tudo. Olhou para o relógio e viu que eram 4:00 p.m. de sexta. Pensou:
“Hummm... O que posso fazer?” Olhou para o teto, deitada em sua aconchegante caminha.
“Bem, você pode tomar um banho.” disse Miki sarcasticamente, fazendo as outras charas rirem.
“Cala a boca, Miki!” Amu esbravejou, tentando pegá-la.
“Ah!! Ela está brava, ela está brava!” todas as charas gritaram, flutuando por todo o quarto para escaparem de Amu. Elas estavam muito felizes por verem-na bem, e não mais machucada. Depois de alguns minutos se divertindo, ela tomou um longo banho. Quando ela saiu, olhou para o relógio: eram agora 6:00 p.m. Como o tempo voa quando se relaxa, pensou. Vestiu-se e logo desceu as escadas, vendo Ami assistindo TV e cantando o mais novo sucesso de Utau. Ami realmente havia melhorado no canto, já não mais perturbava Amu ouvi-la. Papai estava sentado na bancada consertando as lentes de sua câmera, até que se virou para mim.
“Ah, aí está a garotona do papai. O jantar estará pronto em alguns minutos, ok Amu?” Ele disse, contente por ver sua filha em casa de novo.
“Ok, papai.” Amu respondeu, andando até a cozinha, sentindo um cheiro muito gostoso. Ela viu sua mãe cozinhando spaghetti com almôndegas e alguns pães frescos dentro do forno. Sentiu-se como se estivesse no céu.
“Oh, Amu! Você gostaria de me ajudar?” Mamãe perguntou e Amu aceitou a oferta, indo temperar uma travessa contendo salada. Passou-se algum tempo até que Amu decidiu quebrar o silêncio.
“Mama...” Ela disse num tom baixo.
“Sim, Amu?” Sua mãe respondeu.
“E-Eu fiz você, papai, e Ami sofrerem?... Digo, por me verem no hospital?...” o tom de voz de Amu estava um pouco falho, como se ela estivesse segurando o choro. Sua mãe apenas olhou para ela e sorriu.
“Claro que estávamos tristes por vê-la no hospital, Amu, mas não foi sua culpa. Sabíamos que nossa garotinha iria ficar bem.” Amu olhou para sua mãe, surpresa com a resposta dela, e então sorriu. “E ficamos muito felizes com aquele garoto que salvou sua vida... Se não fosse por ele, então... então não saberíamos o que fazer.” Sua mãe afastava as lágrimas de seu rosto enquanto ia tirar os pães de dentro do forno. Amu apenas continuou temperando a salada e cortando alguns legumes.
“Mamãe... Você... Você acha que ele vai ficar bem?” Uma lágrima caiu do rosto de Amu. Sua mãe ficou surpresa com o quanto Amu estava tocada por causa de Ikuto.
“Ele vai melhorar...” ela disse, e Amu limpou sua lágrima. ”Enquanto ele tiver você ao lado dele, então tenho cem por cento de certeza que ele ficará bem.” Amu olhou para sua mãe, com os olhos arregalados, vendo-a sorrir. Então Amu sorriu de volta e ouviu Suu.
“Sua mãe sempre sabe o que dizer, desu.” Amu olhou para Suu e concordou, logo provando um pouco da comida.
“Mmmmm!!” Mama, isso está delicioso!” ela disse, fazendo sua mãe corar um pouco.
O jantar foi bom, conversamos e comemos aquele delicioso spaghetti e almôndegas com pães frescos quentinhos. Amu estava satisfeita quando terminou. Agradeceu sua mãe e então disse boa noite, logo indo para seu quarto pata ter uma longa e relaxante noite de sono em sua cama macia e quentinha.
Ring Ring
Era o telefone de Amu. Levantou da cama e quando abriu os olhos, estava claro, muito claro. Ela pegou o telefone e atendeu.
“Alô?” Perguntou com uma voz preguiçosa.
“Amu-chan, você ainda está com sono?” A voz do outro lado disse.
“Nagihiko?” Ela disse, meio adormecida e um pouco tonta, incapaz de raciocinar direito.
“Olhe que horas são, Amu-chan!” Nagihiko riu baixo, enquanto Amu via o relógio.
“Três horas?!” Ela gritou, fazendo Nagihiko rir mais alto.
“Pois é, melhor você você se arrumar logo porque os outros e eu estaremos esperando por você no parque às quatro.” Amu ficou um pouco zangada por eles terem feito planos e não contado a ela, apenas fazendo isso no último minuto.
“E quando vocês estavam planejando me contar?” Ela ralhou com Nagihiko, porém ele continuava rindo dela.
“Acabei de fazer.” Ele disse, obviamente deixando Amu mais zangada, mas ela logo se acalmou.
“Ok, estarei lá.” Ela disse antes de se despedir e desligar.
Ela tomou um banho, vestiu-se e saiu de casa. Chegou bem a tempo. Viu todos os seus amigos esperando por ela, com sorvetes nas mãos. Ao chegar, estava meio ofegante, e os fitou.
“Desculpa Amu, você perdeu o carrinho de sorvetes.” Nagihiko disse, provocando Amu, lambendo seu sorvete enquanto falava com ela. Amu o encarou brava, mas então Rima o empurrou para fora do caminho e deu à Amu um sorvete de morango.
“Obrigada, Rima!” Ela disse alegre, dando uma lambida em seu sorvete.
“Hey, por que você fez isso?!” Nagihiko perguntou à Rima.
“Porque você é um canalha. Por isso!” disse calmamente, lambendo seu sorvete e deixando Nagihiko perplexo. Amu ficou assistindo os dois discutirem. Era muito divertido ver o quanto eles pareciam um casal, portanto ela não se importou de perguntar.
“Vocês dois estão juntos agora?” Amu disse um pouco infantilmente, um braço em suas costas, ainda lambendo seu sorvete com o outro. Rima engasgou e corou com a pergunta. Nagihiko parou, pensando sobre isso. Rima olhou para Nagihiko, e ele deu-lhe um sorriso malicioso, Rima simplesmente cruzou suas mãos, ainda lambendo seu sorvete, e virou-se para o outro lado. Amu riu por causa dos dois, e os outros se juntaram à ela. O resto do dia foi divertido para Amu. Ela e seus amigos conversaram sem parar, e brincaram no parquinho como crianças. Divertiram-se muito, e Amu matou suas saudades, contente por ainda estar lá se divertindo com eles. Quando chegou em casa, já eram 9:00 p.m. Seus amigos acompanharam-na até em casa antes de cada um seguir seu próprio caminho. Ela subiu as escadas e deitou em sua cama, sendo que suas charas já dormiam dentro de sua bolsa. Estava prestes a se trocar quando o telefone tocou.
Ring Ring
Ela pensou se era Nagihiko querendo dizer que eles iriam se encontrar de novo amanhã. Pegou o telefone e disse:
“Alô?” Não houve resposta, apenas soluços... Como se alguém estivesse chorando. “Alô??” Ela perguntou mais uma vez.
“A-Amu...” Utau disse na outra linha.
“Utau?! O que foi?” Amu perguntou, levantando-se da cama, preocupada com o que Utau poderia estar chorando.
“Amu... É... É...” Ela continuou chorando, sem conseguir dizer o que queria dizer.
“Utau, o que aconteceu? Por favor!” Amu exclamou, desesperada para saber o que tinha de errado.
“É o Ikuto... Ele... Ele parou de respirar.” Amu imediatamente sentiu lágrimas deslizarem pelo seu rosto. Disse a Utau que logo estaria lá, pegou seu casaco, e correu até seu pai para pedir que ele a levasse até o hospital. Eles entraram no carro e ele acelerou.
“Ikuto... Por favor... Não me deixe...” Ela disse, soluçando, encarando a paisagem pela janela.


-- Fim do Capítulo --
Okay, é isso!!
lol Mais uma vez, por favor... não me odeiem... eu tive que fazer isso.
Vocês entenderão o porquê no próximo capítulo. Tenho percebido que em quase todos os capítulos eu termino com o nome do Ikuto... lol Vocês acham isso estranho?
Haha, não se esqueçam dos reviews, hein?
Até mais, AMUTO fãs!! lol
avatar
Hikari-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 669
Idade : 25

Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/hika-chan_16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Minto-chan em Seg Abr 13, 2009 9:24 am

OMG!!!
Tadinho do Ikuto-kun!!!!
Que capítulo lindo, se bem que também um pouco triste...
Estou ansiosa por ler mais Hika-chan!!!!!
avatar
Minto-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 421
Idade : 22
Localização : No Anime World

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hina Niichan em Seg Abr 13, 2009 7:40 pm

Iei!
Gostei do capítulo. Espero anciosa também pelo próximo
avatar
Hina Niichan
Medium
Medium

Feminino
Mensagens : 1352
Idade : 23
Localização : Meu quartel general ù-u

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  *yaya-chan* em Qua Maio 13, 2009 7:03 pm


ótima fanfic!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
avatar
*yaya-chan*
Rozen Maiden
Rozen Maiden

Feminino
Mensagens : 2996
Idade : 19
Localização : Não localizado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hikari-chan em Qui Maio 21, 2009 5:18 pm

Sim... Eu sumi ç_ç"
Mas agora estou ativa de novo \o/

___________________________________________________________________

- Nota da Autora -
Oi oi =D
Espero que vocês gostem deste capítulo

- Capítulo 10 -
-- Ikuto... você... --


Ring Ring
Ela pensou se era Nagihiko querendo dizer que eles iriam se encontrar de novo amanhã. Pegou o telefone e disse:
“Alô?” Não houve resposta, apenas soluços... Como se alguém estivesse chorando. “Alô??” Ela perguntou mais uma vez.
“A-Amu...” Utau disse na outra linha.
“Utau?! O que foi?” Amu perguntou, levantando-se da cama, preocupada com o que Utau poderia estar chorando.
“Amu... É... É...” Ela continuou chorando, sem conseguir dizer o que queria dizer.
“Utau, o que aconteceu? Por favor!” Amu exclamou, desesperada para saber o que tinha de errado.
“É o Ikuto... Ele... Ele parou de respirar.” Amu imediatamente sentiu lágrimas deslizarem pelo seu rosto. Disse a Utau que logo estaria lá, pegou seu casaco, e correu até seu pai para pedir que ele a levasse até o hospital. Eles entraram no carro e ele acelerou.
“Ikuto... Por favor... Não me deixe...” Ela disse, soluçando, encarando a paisagem pela janela.

“Papai, pare aqui!” disse Amu quando eles chegaram no hospital. Ela saiu correndo do carro até a recepção. “Posso ver Tsukiyomi Ikuto, por favor?!”
A enfermeira checou seu caderno.
“Eu sinto muito, mas ele está em cirurgia.”
Amu engasgou.
“Eu poderei vê-lo logo depois então?” perguntou, voltando a chorar.
“Por favor, sente-se. Nós veremos o que podemos fazer.” Amu se virou, os olhos cheios de lágrimas, até que viu Utau sentada na área de espera. “Utau...” a loirinha estava tão triste, e seus olhos cansados de tanto chorar.
“Amu.” Amu caminhou até ela e sentou-se ao seu lado.
“Utau... O-O que aconteceu?” Utau permaneceu calada e então olhou para Amu.
“Eu estava falando com ele... Dizendo o quanto eu sentia falta dele... O quanto você sentia falta dele...” Amu ficou surpresa. Por que Utau mencionaria Amu para o Ikuto? “Eu estava contando a ele que você sentia falta demais dele... Provavelmente até mais do que eu... Afinal, você... ama ele de verdade.” Amu corou um pouco, lágrimas escorriam por sua face.
“Como...” Utau olhou para Amu, então sorriu.
“Qual é, Amu, você realmente acha que ninguém percebeu?” Ela riu, fazendo Amu corar mais e sorrir.
“É-É...” ambas permaneceram quietas por um instante, então Amu continuou. “O que aconteceu depois disso?” De repente, o sorriso de Utau desapareceu.
“Bem... Enquanto eu conversava com ele, ele subitamente... ele subitamente parou de respirar...” ela estava cheia de lágrimas novamente.
“E-E depois?” Amu perguntou, pronta para chorar novamente.
“Eu imediatamente corri até uma enfermeira e a avisei. Daí ela chamou o médico e logo o quarto do Ikuto estava cheio de enfermeiras e médicos... Eles me pediram para sair, então poderiam ver se... se ele iria ficar bem... ou não.” Amu olhou para baixo... triste por como as coisas se tornaram... e logo se levantou.
“E-Eu vou pegar algo para beber... Você quer alguma coisa?” Disse, olhando para Utau, esforçando-se para não chorar mais.
“Não, obrigada.” respondeu Utau. Amu simplesmente caminhou para o outro lado.

- Amu's POV -

“Como isso pôde acontecer? Por que isso está acontecendo?!” pensei comigo mesma, enquanto andava para pegar uma bebida. “Por acaso eu fiz alguma coisa para merecer isso?” Repetia em minha cabeça. “Ele fez?!” pensava e pensava nele, a pessoa que eu amava. Pude sentir lágrimas descerem pelo meu rosto. Isso sempre acontece... Eu sempre acabo me preocupando com o Ikuto mais do que qualquer um... Não posso evitar... Aquele idiota roubou meu coração e agora...e agora eu não sei o que fazer. Lentamente parei na frente de uma máquina de refrigerantes e peguei um. Assim que terminei aquela lata, dei meia volta para voltar até onde Utau estava, mas lá no fundo, eu não queria voltar lá. Resolvi por fim sair e tomar um pouco de ar. Sentei em um banco do lado de fora do hospital, pensando, esperando, rezando para que Ikuto ficasse bem. Sentada sozinha, fiquei pensando em todas as vezes que o Ikuto me disse Eu te amo ou outra coisa tão óbvia como um beijo para demonstrar seus sentimentos... Eu sou tão burra que nunca consegui perceber isso...
“Amu?” Utau foi para fora, procurando por Amu.
“Estou aqui.” Amu respondeu, acenando com uma mão para Utau.
“Amu! Ele está respirando!” Levantei-me rapidamente e corri até Utau. Nós nos dirigimos até o quarto do Ikuto bem rápido. Quando chegamos lá, as enfermeiras estavam limpando a bagunça de máquinas em volta. Virei para o Ikuto e ele tinha bandagens em seu estômago; o lençol não estava o cobrindo. Utau e eu andamos até ele aliviadas. Assim que todas as enfermeiras terminaram, Utau começou a falar.
“Seu idiota! Nunca mais faça isso...” Ela disse, sua voz soando um pouco embargada. “Você quase me deu um ataque cardíaco, e então eu poderia estar aqui, que nem você.” dizia sarcasticamente enquanto lágrimas começavam a se formar.
“Utau...” Eu apenas olhei para ela, que permanecia encarando Ikuto e mantendo sua conversa.
“Você sabe o quanto me preocupou... Até a pobre Amu veio ao seu resgate.” Fiquei surpresa mais uma vez com Utau, que continuou a falar de mim para ele. “Ela chorou muito, não mais do que eu, mas... mas você deve saber.” Ela parou ali e olhou para mim. “Você quer falar com ele...? Se quiser, eu posso sair.” Afirmei com a cabeça e ela se levantou, indo embora. Virei-me para o Ikuto. Não consigo acreditar que ele podia... ter partido...
“I-Ikuto... S-Sinto sua falta...” Comecei a chorar enquanto continuava. “Quando soube o que aconteceu... Vim o mais rápido que pude... e aqui estou.” Parei para tomar um pouco de ar, mas meu choro continuava. “No momento que ouvi que você havia parado de respirar, pensei comigo mesma que você poderia... bem... até pensar nisso me faz chorar...” Afastei as lágrimas das minhas bochechas. “I-Ikuto... O que eu quero te dizer é...” Respirei fundo. “Eu te amo, Ikuto... Nunca senti essa alegria tão grande que eu sinto somente quando estou com você... e... nunca senti esse tipo de sofrimento quando não estou...” Comecei a chorar mais uma vez e pousei minha cabeça em sua cama, bem ao lado de sua mão. “Então Ikuto, por favor... por favor... nunca me deixe... nunca...” Chorei e chorei, fazendo a colcha da cama dele ficar molhada. Então, de repente, senti uma mão em minha cabeça... Poderia ser...
“Eu não vou a lugar nenhum, Amu.” Ergui minha cabeça e... Ikuto...
“Ikuto... você... você...” Meus olhos se encheram com novas lágrimas, lágrimas de felicidade. Eu abracei ele e ele me abraçou. Finalmente... Finalmente... Ikuto acordou.
“O-Ouch, não tão apertado!” Ele disse e eu me levantei com um grande sorriso, lágrimas de alegria ainda desciam pelo meu rosto. Ele se levantou, sentando na cama.
“Ikuto, eu...” Ele me deteu e disse primeiro.
“Eu te amo também, Amu.” Sorri e então dei uma grande gargalhada. “O que é tão engraçado? Eu digo a você que te amo e você ri?!” Continuei rindo e então parei.
“Não, estou pensando no quão idiota eu sou por não ter percebido isso antes.” Ele olhou para mim, confuso.
“Percebido o que?” Sorri para ele, e corei.
“Que eu te amo. Eu sempre te amei.” Ele sorriu para mim e eu retribuí. Agora nós finalmente podemos ficar juntos... quando ele sair do hospital. Quando olhei para ele de novo, ele franziu as sobrancelhas um pouco.
“Amu, quando eu te deixei no parque, não foi porque eu estava bravo... Eu estava triste porque você ainda não havia dito nada...” Queria tanto falar com ele sobre aquilo, mas ele prosseguiu. “Eu realmente não fui embora porque imaginei que você ainda estaria no parque. Assim que eu voltei, eu a vi correndo para uma rua oposta, confusa, mas decidi não te incomodar...” Ele juntou suas mãos. “Eu te segui e fiquei pensando porque você estaria num lugar como aquele. Ouvi você murmurar alguma coisa, mas não entendi o que era. Apenas continuei a te seguir enquanto você andava.” Então me lembrei do que disse e corei. “Estava escuro e você não parava de correr, e por um instante a perdi de vista. Passei a te procurar, até que a ouvi chamando por ajuda, e corri o mais rápido que pude. Vi aquele carro e você...” Ele apertou os olhos. “Não sabia o que fazer... Tudo o que sabia é que tinha que te salvar, não importa o que custasse, então pulei na sua frente e te cobri o melhor que pude, e depois disso... Está tudo borrado...” Ele se virou para mim e seus olhos demonstravam muita tristeza... Senti vontade de chorar. “Amu, eu sinto muito... Se eu a tivesse parado antes, então nenhum de nós dois estaria aqui.” Olhei para ele com os olhos arregalados, porém logo os fechei e sorri. Ele olhou para mim, confuso novamente. Abri meus olhos que estavam cheios de lágrimas, no entanto, nenhuma caía.
“Não Ikuto, eu que tenho que me desculpar... Perdão por nunca ter lhe dito meus verdadeiros sentimentos. Se eu tivesse dito no parque, então nós poderíamos ter...” Corei e fitei Ikuto. Ele olhou para mim com... Aquele... Aquele sorriso provocador. Aquele que tenho esperado por tanto tempo. Ao invés de corar, olhei para baixo e disse. “Nós poderíamos ter ficado juntos, como um casal, namorado e namorada. Tudo isso.” Ele ficou tão surpreso dessa vez, que não tinha o que dizer, e no lugar, apenas sorriu.
“Amu.” Ergui minha cabeça e mais uma vez ele me pegou de surpresa. Ele selou seus lábios nos meus. Era incrível como nossos lábios se encaixavam tão perfeitamente quando juntos. Tudo o que eu podia pensar era que finalmente... Eu estava o beijando, sabendo que o amava, e apenas ele.

-- Fim do Capítulo --
Haha, aposto que vocês ficarem felizes por ele finalmente ter acordado huh
Bem, eu estou feliz por tê-lo feito acordar, porque eu estava querendo mais Amuto lol
Tenho tanta coisa em mente para os próximos capítulos, principalmente para os dois casais centrais daqui ;D
Até!! o/
avatar
Hikari-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 669
Idade : 25

Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/hika-chan_16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Minto-chan em Qui Maio 21, 2009 5:57 pm

Woah!!!!!!! Sugoiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!
Finalmente... o Ikuto acordou!!!!
E houve beijo!!! *----* Estou tão feliz!
Continua, por favor!!! esotu ansiosa por saber o que se passa aseguir!
avatar
Minto-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 421
Idade : 22
Localização : No Anime World

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hina Niichan em Qui Maio 21, 2009 7:01 pm

Iei!
Estava muito anciosa por novos capítulos, arigato, Hika-chan! ^^
Adorei o capítulo, fiquei feliz do Ikuto ter acordado.
Espero que não sumas mais, e continue postando novos capítulos.

avatar
Hina Niichan
Medium
Medium

Feminino
Mensagens : 1352
Idade : 23
Localização : Meu quartel general ù-u

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hikari-chan em Qui Maio 21, 2009 8:21 pm

Que bom que gostaram, e muito obrigada por comentarem!! ^-^
Para compensar minha demora, irei postar outro capítulo amanhã :3
E não irei sumir mais não ^-^~
avatar
Hikari-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 669
Idade : 25

Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/hika-chan_16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Nakami em Qui Maio 21, 2009 8:52 pm

EU li e gostei n.n
avatar
Nakami
DearS
DearS

Feminino
Mensagens : 133
Idade : 20
Localização : E da sua conta?

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hikari-chan em Ter Maio 26, 2009 5:40 pm

- Nota da Autora -
Hey, fãs de fanfics!
Bem, primeiramente quero agradecer a TODOS VOCÊS pelos seus maravilhosos reviews lol
Eles me fazem querer continuar cada vez mais
E eu queria agradecer uma pessoa por comentar que eu não tenho incluído muito o Yoru aqui (pobre Yoru =[)
Bom, espero que gostem deste capítulo

- Capítulo 11 -
-- Passando o tempo juntos --


- 8:00 a.m. Quarto da Amu -

Toc Toc
Ao ouvir alguém batendo em sua porta, Amu se levanta, enquanto suas charas ainda dormiam. Toc Toc. Ela calça seus chinelos, ainda cansada, esfregando seus olhos. Toc Toc Toc.
“Já vou, já vou!” Ela abre a porta do seu quarto e vê Utau parada.
“Amu, preciso da sua ajuda!” Utau entrou correndo no quarto dela com o que parecia ser uma pilha de roupas. Amu estava pouco ligando do porquê Utau estava em seu quarto àquela hora, tudo o que queria era voltar a dormir.
“Utau, seja lá o que for isso, não pode esperar?” Perguntou, andando lentamente até sua cama e se sentando nela.
“NÃO! Eu preciso da sua ajuda agora!” Amu suspirou enquanto Utau a olhava. “Por favor, Amu.” Utau dizia, fitando Amu com grandes olhos violetas (momento chibi).
“Ok... O que você quer?” Utau pega um vestido vermelho muito elegante e olha para si mesma no espelho com o vestido na frente.
“O que você acha desse vestido?” Amu olhou para ela, perguntando-se porque ela queria sua opinião sobre isso.
“Humm... Parece legal, mas por que você precisa da minha ajuda nisso?” Utau se virou.
“Porque você conhece bem o Kukai, e desde que você é amiga dele, o que já deve fazer um bom tempo, você deve saber o que ele gosta, certo?” Amu engasgou, surpresa. Então a garota que ele estava falando aquele dia estava bem à sua frente.
“Você está saindo com o Kukai?!” Utau corou um pouco.
“Bem... Sim, mas essa será a primeira vez.” Amu sorriu e se levantou. Olhou para as roupas que Utau trouxe, com uma mão na cintura e outra no queixo, pensando. Finalmente, ela pegou um vestido preto curto com um design roxo na parte inferior esquerda. Segurou-o estendido na frente de Utau.
“Esse aqui parece ótimo. O que você acha?” Utau pegou o vestido e olhou no espelho. Ela então sorriu e corou mais um pouco.
“Você está certa.” Ela virou de novo e Amu pegou um par de sapatos de salto alto com tiras que iam até os joelhos.
“E estes ficarão bons com ele.” Utau pegou os sapatos e foi para o banheiro para experimentar tudo. Enquanto ela fazia isso, Amu aproveitou para se vestir também ao mesmo tempo que falava com ela.
“Então, faz quanto tempo que vocês dois tem se falado?” Amu tirou seu gorro de dormir e colocou uma blusa preta com uma linha vermelha na horizontal.
“Desde aquele dia que ele me chamou para irmos ao parque. Espere, acho que foi quando você nos viu. Você estava com o Tadase.” Amu engasgou de novo, lembrando-se daquele dia, quando Tadase a beijou. Naquele dia ele também a pediu em namoro. Ela sabia o que dizer a ele, mas ainda se sentia culpada. Tentou esquecer isso, e perdeu quase tudo o que Utau falava.
“...E eu disse sim. Amu colocou um shorts jeans, tentando se lembrar o que Utau estava dizendo. Utau colocou a cabeça para fora do banheiro. “Amu, você está ouvindo?” Amu olhou para ela, hesitando um pouco.
“S-Sim! Você e Kukai, ele te perguntou, você disse sim.” Engoliu seco, torcendo para que tivesse dito a coisa certa. Utau a encarou, uma sobrancelha erguida, mas logo sorriu e voltou para o banheiro. Amu suspirou aliviada.
“Essa foi por pouco...” Levantou-se para pentear o cabelo e logo Utau saiu.
“O que você acha?” Ela perguntou, olhando para si mesma.
“Você está linda, Utau!” Amu respondeu, admirando o quão Utau estava bonita. Utau sorriu, corando um pouco.
Quando elas terminaram com sua pequena “hora feminina”, Utau colocou novamente suas roupas normais. Eram 10 da manhã, então elas decidiram ir ver como estava Ikuto. O motorista particular de Utau as levou em poucos minutos para o hospital. Assim que elas chegaram no quarto de Ikuto, viram que ele não estava mais na cama.
“Amu-chan, Ikuto não está aqui.” disse Ran.
“Onde está o Ikuto?” Amu se perguntava, procurando por uma enfermeira. Utau ia logo atrás dela. Depois de alguns minutos, encontraram uma enfermeira no hall de entrada.
“Com licença enfermeira, você sabe onde Tsukiyomi Ikuto está?” Utau disse tudo muito rápido, Amu estava ao seu lado esperando por uma resposta também. A enfermeira piscou confusa, mas então sorriu.
“Ah, você quer dizer o rapaz com cabelo azul?” Utau afirmou com a cabeça, dando um grande sorriso.
“Sim, ele mesmo!” A enfermeira olhou em volta.
“Hummm... Eu não tenho muito certeza mas acho que o vi indo para a cafeteria.” Disse, apontando o caminho.
“Obrigada!” As garotas disseram em uníssono, indo direto para a cafeteria com suas charas seguindo-as. Certamente quando elas chegaram lá, viram Ikuto comendo um pouco de cereal e Yoru tomando leite. Utau o encarou com um olhar cansado enquanto elas caminhavam até ele. Ele levantou uma colher cheia de cereal e a colocou na boca, até que as viu.
“Yo!” As duas se sentaram. Amu estava muito corada já que ela finalmente havia confessado seu amor por ele na última noite.
“Não diga 'Yo' para nós, Ikuto. Nós viemos te ver e você não estava em seu quarto! O que você acha que pensamos que poderia ter acontecido a você?”Utau disse não muito alto, mas o suficiente para demonstrar o quão zangada estava. Ikuto simplesmente continuou a comer.
“Eu estava com fome. Você não esperava que eu fosse ficar sentado esperando eles me trazerem a comida horrível deles, esperava?” Utau ficou irritada. Os três passaram a olhar seus charas brincando em volta até que ela finalmente se acalmou de novo. Ela respirou profundamente, e depois disse:
“Então, já te disseram quando você poderá voltar para casa?” Ele terminou sua tigela e a colocou de lado.
“Sim, disseram que eu poderia sair hoje mesmo, só que mais tarde.” Ele se virou para a Amu e sorriu provocador. “Daí poderemos passar o resto do dia juntos, Amu.” Amu corou mais e afirmou com a cabeça.
“Hey! Eu sei que você a ama e tudo o mais, mas algumas pessoas também sentiram sua falta!” Utau interveio, interrompendo o momento deles.
“E?” ele respondeu. Utau ficou furiosa e se levantou, dirigindo-se para a porta.
“Espere, Utau! Tenho certeza de que ele não quis dizer isso. Nós todos passaremos o tempo juntos hoje.” Utau parou e se virou para encarar Ikuto.
“Nós iremos? Mas...” Amu o interrompeu.
“Sim, NÓS iremos.” Ikuto suspirou.
“Ok.” Utau voltou correndo e abraçou Amu e Ikuto bem apertado. “U-Utau, não aperte tanto! Eu ainda estou machucado!” Ela então afrouxou um pouco.
“Desculpa.” disse, sentando-se.
Eles conversaram por um tempo. Utau ficando brava uma vez ou outra e Amu corando com cada comentário que Ikuto fazia a ela, o usual. Mais tarde naquele dia, quando Ikuto saiu do hospital, eles viram toda a turma do lado de fora. Eram Kukai, Tadase, Yaya, Rima, Nagihiko e Kairi.
“O que vocês estão fazendo aqui?” Ikuto perguntou preguiçosamente.
“Todos nós viemos passar um tempo com você agora que você saiu.” Tadase disse. Ikuto olhou para Amu e ela sorriu, com um olhar culpado no rosto.
“Bem... Eles também sentiram sua falta...” Ele olhou de volta para eles e então começou a caminhar para o outro lado. “O-Onde você esta indo?” Amu perguntou enquanto ele continuava a andar.
“Eu não estou com humor para ficar andando por aí com um bando de criancinhas, então vou para casa descansar.” continuava caminhando, Yoru flutuando atrás dele, deixando todo mundo lá.
“Mas Ikuto...” Utau a parou e sussurrou.
“Tá tudo bem, Amu. Vão para o parque de diversões, eu vejo vocês lá, ok?” ela sorriu e, antes de ir com Ikuto, viu Amu afirmar com a cabeça.
“Tchau!” Eru gritou. Utau pediu a Ikuto para que eles fossem no carro que ela e Amu usaram. Eles entraram no carro e foram embora, e todos ficaram olhando, sem reação.
“Ok... Então onde vocês querem ir?” Kukai perguntou, quebrando o silêncio. Amu lembrou-se do que Utau disse à ela.
“Hum... Que tal o parque?” perguntou e imediatamente recebeu uma resposta.
“Yaya quer ir ao parque de diversões!” Yaya disse, pulando empolgada.
“Sim, parque de diversões!” Pepe concordou.
“Por que não?” disse Tadase. Todos os outros concordaram.
“Ok, para o parque de diversões!” Gritaram, começando a caminhar. Amu conversava com Kukai sobre Utau, fazendo-o corar levemente. Ela percebeu também que Nagihiko parecia estar adorando provocar Rima bastante, enquanto Tadase tentava acalmá-la. A chara dela, Kusu Kusu, apenas ria. E mais, Yaya e Kairi estavam conversando muito mais do que eles normalmente conversavam. Amu pensou o quanto seria divertido ser cupido por um dia. Após 30 minutos, eles finalmente chegaram.
“Chegamos! Chegamos!” Yaya gritou, pegando na mão de Kairi e o puxando portão adentro.
“E-Espera!” Ele disse, esforçando-se para não cair. Todos, com exceção de Amu, entraram.
“Vejo vocês lá dentro, ok?” Eles concordaram. “Kukai, você poderia ficar aqui comigo?” Ela perguntou, fazendo com que ele fosse até ela. Tadase parou por um momento, olhando para trás.
“O que foi, Tadase?” perguntou Nagihiko.
“Nada...” disse, balançando a cabeça e finalmente entrando no parque.
“Quem você está esperando, Hinamori?” Kukai perguntou.
“Utau me disse que nos encontraria aqui com o Ikuto.” ela respondeu, olhando em volta por algum sinal deles. Kukai permaneceu em silêncio, dando uma ajeitada nele mesmo. Ao olhar para o que ele estava fazendo, Amu riu.
“Q-Quê?” ele perguntou, envergonhado.
“Nada, é que é engraçado ver você tão nervoso.” Ela disse sorrindo e ainda rindo. Ele parou o que estava fazendo e, após cinco minutos, viram Utau chegando e puxando Ikuto pela mão.
“Utau! Eu já disse a você que não quero ir!” Ikuto disse, resistindo, até que viu Amu.
“Desculpa pela demora, mas Ikuto não queria vir, então tive que trazê-lo à força.” Ela parecia cansada, mas logo alegrou-se. “Olá, Kukai.” disse Utau, com um sorriso brilhante no rosto.
“O-Oi.” ele disse com a voz tremendo.
“Certo, acho melhor nós irmos logo.” Amu disse, virando-se, mas Ikuto a pegou pela mão e caminhou com ela parque adentro, fazendo-a corar.
“Aham, eu irei com Amu. Utau, você vai com o garoto-futebol.” Ikuto falou, prosseguindo pelo caminho com Amu ao seu lado. Utau e Kukai foram deixados lá até que decidiram irem também. Amu olhou para trás e viu Kukai olhando para cima e Utau para o lado oposto... Ambos estavam meio que corados. Ela riu e virou-se para ver Ikuto. Ele tinha alguma coisa pervertida em sua mente, pois ele estava com aquele sorriso. Amu pensou consigo mesma que hoje seria um dia divertido para encontros afinal de contas, e sorriu, seguindo para o parque.

-- Fim do Capítulo --
Entãããããão...
O que vocês acharam? Very Happy
Tentei fazer o capítulo o mais interessante que pude, pois quando comecei a escrever, eu estava sem idéias para ele. Estou começando a ficar brava porque quanto mais eu leio o que digito, mais eu percebo que os charas quase não aparecem =/ DROGA!! *suspiro* Mas eu IREI por mais momentos charas no próximo.
Não se esqueçam do review!
Bem, OBRIGADA POR CONTINUAREM LENDO!
Bye bye
avatar
Hikari-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 669
Idade : 25

Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/hika-chan_16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Minto-chan em Qua Maio 27, 2009 2:47 pm

Linda!!!!!!!!!!!!!!
Mais mais!!!
Quero mais!!!
Quero ver o que o Tadase vai fazer quando souber o que se passa
Está linda ^^
avatar
Minto-chan
Guardian
Guardian

Feminino
Mensagens : 421
Idade : 22
Localização : No Anime World

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Hina Niichan em Qui Maio 28, 2009 1:15 pm

Iei!
Sim, o capítulo está lindo! ^^
Também estou anciosa para quando o Tadase descobrir...
Espero que as Charas apareçam mais nos próximos capítulos. =3
avatar
Hina Niichan
Medium
Medium

Feminino
Mensagens : 1352
Idade : 23
Localização : Meu quartel general ù-u

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Convidad em Qui Maio 28, 2009 2:20 pm

*-*
Mim gostar da fanfic X3
Ta rox \o\

aguardando continuação...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capitulo 11

Mensagem  Convidad em Seg Jun 08, 2009 9:58 pm

nossa a pessoas que esta escrevendo essas fics tem um dom, ta fiel ao anime a descrição e claro né a favor de amuto *-*.Perfeita as situações essa tem talendo , to adorando as fics super legal to anciosa para o próxima capitulo para ver a cara do kid-king X3

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanfic] Shugo Chara: in High School

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum